20 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Abril 14, 2021
No menu items!
Início Regional A TWINTEX usa e abusa da adaptabilidade dos horários e ataca feriados

A TWINTEX usa e abusa da adaptabilidade dos horários e ataca feriados

AMEAÇA E PERSEGUE TRABALHADORES E SINDICALISTAS APROVEITANDO-SE DA PANDEMIA

A empresa de Confecções TWINTEX/Fundão volta a atacar a organização sindical na empresa, através de um processo disciplinar, acompanhado de um “castigo” de um mês a uma dirigente sindical, a pretexto de que esta, no exercício das suas funções, pôs em causa a empresa.

Não é a primeira vez que a TWINTEX, com argumentos, pressões e testemunhas disponíveis para omitir a verdade, ataca as dirigentes sindicais: Fê-lo com uma perseguição permanente, constante e ofensiva contra uma dirigente, fê-lo há bem pouco tempo contra uma outra dirigente e fá-lo agora contra esta outra dirigente.

Estamos perante actos de assédio!

Esta pressão e ataques contra as dirigentes sindicais tem por objectivo (que vai falhar) destruir a organização sindical na empresa e resultam de as dirigentes e delegadas sindicais serem firmes e não deixarem de denunciar os comportamentos imorais e ilegais dos sócios gerentes da empresa, nomeadamente:

  1. Denunciarem o uso e abuso da adaptabilidade do horário. Há anos que estas trabalhadoras não sabem o que é sair às 17h00, pois quase sempre lhes é imposto trabalhar mais uma hora/dia sem ser paga como trabalho suplementar e sem saberem quando vão gozar o tempo trabalhado a mais.
  2. Exigirem o aumento dos salários e do subsídio de alimentação;
  3. Reclamarem medidas de protecção e saúde face à pandemia;
  4. Chamarem à atenção das entidades competentes para o facto de a TWINTEX se aproveitar imoralmente da pandemia para “ir ao pote” do orçamento de Estado e da Segurança Social. Em Maio 2020 recorreram ao LayOff reduzindo o horário de trabalho em 1 hora/dia.

“Não nos metem medo e por isso denunciamos que a TWINTEX, ainda agora, hipócrita e cinicamente, pretende recorrer à Retoma Progressiva da Actividade e pretende ocupar as horas de redução do PNT com formação no posto de trabalhoe ao mesmo tempo pressionou a mudança do feriado de Carnaval para outro dia, dizendo que era poder responder às encomendas. Mais, desde final de Agosto 2020 até ao dia 11 Janeiro 2021 estiveram com a adaptabilidade do horário de trabalho a realizar mais uma hora/dia.”, diz o sindicato os trabalhadores do setor têxtil.

Perante as evidências o sindicato questiona:  “Afinal tem ou não encomendas? Afinal o que pretende com o LayOff, com a redução do PNT ocupado com horas de formação? Quer continuar a ir “ao pote” e não será que quer acabar com o feriado de Carnaval?”

É do conhecimento do poder político local e nacional, do poder judicial, da ACT e da comunicação social que a empresa de confecções TWINTEX, e as empresas que lhe deram origem, actua à margem da lei.

“Mas, em vez de as condenarem e denunciarem, dão-lhes cobertura”, assegura a estrutura sindical.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: