13.3 C
Castelo Branco
Domingo, Abril 18, 2021
No menu items!
Início Nacional Hortense Martins sensibiliza coordenador da 'task force' para vacinação de pessoas com...

Hortense Martins sensibiliza coordenador da ‘task force’ para vacinação de pessoas com deficiência que vivem nas suas casas

A vice-presidente da bancada do Partido Socialista Hortense Martins alertou, esta quarta-feira, no Parlamento, para a situação das pessoas com deficiência que residem nas suas habitações, uma vez que aquelas que estão institucionalizadas já foram vacinadas contra a Covid-19, tal como os utentes dos lares e das unidades de cuidados continuados.

 “A prioridade do plano de vacinação de Portugal tem sido a de salvar vidas”, tendo em conta “o número de vacinas existentes”, deixou claro a deputada socialista eleita pelo Distrito de Castelo Branco, numa intervenção durante a audição do coordenador da ‘task force’ para o plano de vacinação contra a Covid-19, vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, na Comissão Parlamentar de Saúde.

Hortense Martins realçou “o grande trabalho e o resultado que Portugal tem tido” no combate à pandemia, já que o índice de contágio é o mais baixo da Europa, de acordo com o que foi transmitido na passada reunião entre peritos e governantes no Infarmed.

“A incidência também está a descer de uma forma assinalável em todas as faixas etárias e também, felizmente, a mortalidade, também acima dos 80 anos”, apontou a deputada, fazendo notar que o número de casos ativos em Portugal “é o mais baixo desde o início de outubro”.

Hortense Martins questionou ainda sobre as variantes, nomeadamente a do reino unido, e as suas implicações na situação epidemiológica em Portugal, que é uma das preocupações.

A vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS com a tutela da área da saúde sensibilizou depois o vice-almirante Gouveia e Melo para a questão da vacinação das pessoas com deficiência que vivem nas suas habitações, recordando que aquelas que se encontram institucionalizadas já foram vacinadas contra a Covid-19.  

Durante a audição, o coordenador da task force mostrou-se sensível a essa necessidade reforçando que, nesta fase, temos mesmo que em primeiro lugar proteger as pessoas e salvar vidas.

Informou ainda que os doentes em hemodiálise já estarão todos vacinados e que a grande maioria dos utentes em estruturas residenciais para idosos (ERPI) e da rede nacional de cuidados continuados integrados estão vacinados, sendo cerca de 85%, com exceção dos que não o puderam ser devido a surtos.

No que respeita aos profissionais de saúde na linha da frente no SNS, estarão quase todos vacinados, estando ainda em fase de vacinação, os profissionais das instituições privadas ou que exercem clinica privada.

Por fim, Hortense Martins congratulou-se por o plano de vacinação português seguir o princípio de que “uma vacina chegada tem de ser uma vacina administrada”.

“Realmente, é isso que tem acontecido”, assinalou a socialista, de acordo com as informações que foram prestadas.

A deputada recordou que Portugal tem uma rede de 1200 centros de saúde, mas na fase em que terão que ser administradas cerca de 100 mil vacinas diárias, naturalmente têm de ser equacionadas soluções para aumentar o ritmo e eficácia da administração das inoculações, referiu ainda a deputada.

Hortense Martins realça ainda que o processo de vacinação no distrito de Castelo Branco também parece estar a ser desenvolvido a bom ritmo contando com a boa colaboração das autarquias, que procederam à instalação de centros de vacinação no sentido de propiciar melhores condições de administração da vacina em segurança, e mesmo facilitarem o transporte e contacto com os idosos mais isolados.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: