11.1 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Abril 21, 2021
No menu items!
Início Cultura Alberto Giacometti e Peter Lindbergh em exposição no Museu da Misericórdia do...

Alberto Giacometti e Peter Lindbergh em exposição no Museu da Misericórdia do Porto

A exposição “Alberto Giacometti – Peter Lindbergh. Capturar o Invisível”, sobre o escultor suíço Alberto Giacometti, com fotografias do realizador e fotógrafo alemão Peter Lindbergh, é inaugurada a 15 de abril no Museu e Igreja da Misericórdia do Porto.

O projeto vai trazer, “pela primeira vez, a Portugal uma exposição que junta fotografias inéditas das obras de Alberto Giacometti, realizadas por Peter Lindbergh a uma seleção dos trabalhos de Giacometti, entre bronzes e desenhos, selecionados por Lindbergh que serão apresentados ao lado das fotografias”, dando a oportunidade de “descobrir a obra de Giacometti sob outro ângulo”, lê-se no sítio da Internet do Museu e Igreja da Misericórdia do Porto (MMIPO).

“É um orgulho muito grande poder apresentar no MMIPO uma exposição deste valor e desta dimensão, com 110 originais, entre fotografias, bronzes e desenhos, alguns deles inéditos. Convidamos toda a comunidade a marcar presença e ser testemunha desta cumplicidade que uniu dois grandes artistas de tempos e estilos diferentes”, diz António Tavares, provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto, numa nota enviada à comunicação social.

A exposição “Alberto Giacometti – Peter Lindbergh. Capturar o Invisível”, cuja inauguração foi adiada de 2020 para 15 de abril de 2021 devido à pandemia da covid-19 e à morte de Lindbergh, e que ainda só esteve no Instituto Giacometti, em Paris, França, vai ficar no Porto até 24 de setembro, informou hoje fonte oficial do MMIPO.

Giacometti morreu em 1966 e é um dos nomes consagrados do movimento artístico surrealismo, tendo-se destacado pela “deformação dramática das proporções e o alongamento das formas, criando uma linguagem própria”.

Peter Lindbergh fascinou-se pelo trabalho do artista suíço, usando a fotografia para revelar, a “partir de uma representação muito realista das esculturas, a profundidade da alma”, explica a nota de imprensa do MMIPO.

“Giacometti e Lindbergh atribuem ambos grande importância à figura humana, com destaque para o olhar (…). Os retratos das modelos ou das atrizes, da autoria de Lindbergh, espoletam uma melancolia ao captar a aparente fragilidade das retratadas. Os retratos de Giacometti são também um pretexto para captar o caráter por detrás do olhar”.

A mostra vai apresentar também algumas fotografias consagradas da carreira do fotógrafo de moda, entre as quais se destacam as da modelo Naomi Campbell e das atrizes Uma Thurman e Julianne Moore.

A exposição resulta de uma parceria entre o MMIPO e a marca de vinho do Porto Taylor’s e a comissária Charlotte Crapts.

Esta exposição é a segunda de um ‘casamento’ entre a Taylor’s e a Santa Casa da Misericórdia, pois a primeira em parceria foi a mostra “Pablo Picasso. Suite Vollard”, inaugurada a 30 de maio de 2019 no Palácio as Artes, onde foram reveladas 100 gravuras desenhadas pelo artista espanhol que representam o “prelúdio” da “Guernica”.

*LUSA

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: