23.2 C
Castelo Branco
Segunda-feira, Agosto 2, 2021
No menu items!
InícioDesportoKei Nishikori aceita convite para o Millennium Estoril Open 2021

Kei Nishikori aceita convite para o Millennium Estoril Open 2021

MELHOR ASIÁTICO DE SEMPRE E EX-NÚMERO 4 MUNDIAL RECEBE TERCEIRO CONVITE

· 12 troféus individuais em 26 finais no circuito ATP

· Dois títulos ATP 500 em terra batida

· Vice-campeão de um torneio do Grand Slam

· Vitórias sobre Federer, Nadal, Djokovic e Murray

· Presença na lista dos desportistas mais ricos do mundo

Mediante convite da organização, Kei Nishikori junta-se ao elenco do Millennium Estoril Open para reforçar ainda mais a qualidade do maior evento tenístico português — cuja sexta edição decorre entre o próximo dia 24 de abril e o dia 2 de maio no Clube de Ténis do Estoril.

O melhor tenista japonês de todos os tempos recebeu de João Zilhão o terceiro e último wild card disponível para o quadro principal e fará a sua estreia em courts nacionais.

Se já tínhamos um elenco fortíssimo, a adição de Kei Nishikori vem dar ainda mais relevo e projeção internacional ao torneio”, salienta o diretor do Millennium Estoril Open. 

“Não só é um jogador de enorme qualidade com passagem pelo top 5 mundial, como também é dos poucos a ter conseguido múltiplas vitórias sobre cada um dos chamados Big 4. A sua presença no Clube de Ténis do Estoril é igualmente excelente para a promoção de Portugal e de Cascais no Japão, onde Kei Nishikori é um autêntico herói. Não foi uma decisão fácil, pois tentamos sempre apoiar os tenistas portugueses com os wild cards, mas por vezes aparecem nomes com tanto impacto nas audiências mundiais que se tornam irrecusáveis para o evento. Ainda assim vamos ter vários portugueses a participar no evento, tanto em singulares como em pares”.

Confirmado o convite, Kei Nishikori referiu: “Estou muito agradecido ao João Zilhão e à sua equipa pelo convite. Sinto-me muito bem e muito ansioso por ir jogar no Millennium Estoril Open. Já ouvi muitas coisas boas sobre o torneio e mal posso esperar por chegar ao Estoril”.

Aos 31 anos e atualmente no posto 39 da hierarquia, Kei Nishikori apresenta vários recordes notáveis na sua carreira.

É o primeiro japonês da história a integrar o top 5 do ranking mundial (foi número quatro) e também o primeiro tenista asiático a atingir a final de singulares masculinos de um evento do Grand Slam — sucumbindo para Marin Cilic (que também faz a sua estreia no Millennium Estoril Open este ano) na decisão do US Open em 2014.

É igualmente o primeiro asiático a jogar as ATP Finals, tendo atingido por duas vezes as meias-finais do chamado torneio dos mestres.

A sua vitória sobre Rafael Nadal na atribuição do bronze no Rio de Janeiro deu a primeira medalha olímpica de ténis ao Japão ao cabo de 96 anos. 

O ídolo nipónico conta também no seu currículo com três triunfos sobre Roger Federer e dois sobre Rafael Nadal, Novak Djokovic e Andy Murray, fazendo dele um dos raros tenistas do circuito a bater todos os últimos quatro jogadores que passaram pela liderança do ranking mundial — e a fazê-lo mais do que uma vez.

Hoje, defronta Rafael Nadal em Barcelona, torneio que já ganhou por duas vezes em três finais; a anterior presença na final do Masters 1000 de Madrid parece indiciar uma ótima propensão para os courts de terra batida ibéricos que se pode confirmar para a semana no Clube de Ténis do Estoril.

Apesar de ter melhores resultados curriculares nos hard courts, as suas três participações nos quartos-de-final de Roland Garros também confirmam toda a sua qualidade em terra batida.

Kei Nishikori

TOP-35 NA FORBES

Filho de um engenheiro e de uma pianista, Kei Nishikori cedo começou a dar nas vistas de raqueta na mão e transferiu-se muito jovem para os Estados Unidos, tendo-se formado tenisticamente na Academia IMG de Nick Bollettieri, na Florida.

Muito rápido e potente no fundo do court, ‘Special K.’ tem uma esquerda a duas mãos que é considerada como uma das melhores do circuito.

O seu sentido de antecipação é notável e tem um dos melhores registos da Era Open no que diz respeito a vitórias no set decisivo (ou seja, o terceiro set em encontros à melhor de três partidas e o quinto set em encontros à melhor de cinco sets).

Em maio de 2020 era mesmo o melhor nesse capítulo, com um índice de sucesso de 74 por cento (132 triunfos e 46 desaires) que o colocava à frente de Novak Djokovic, Andy Murray, Rafael Nadal e Juan Martin del Potro — os restantes elementos desse particular top 5.

Kei Nishikori é também um dos desportistas mais ricos do planeta, classificando-se entre os lugares 35 e 40 nas duas últimas listas publicadas pela revista Forbes.

Já faturou quase 25 milhões em prémios monetários oficiais na sua carreira, mas o facto de ser ‘big in Japan’ traz-lhe dividendos muito superiores em patrocínios — a sua média anual em proventos publicitários anda à volta dos 31 milhões de dólares.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: