19.3 C
Castelo Branco
Domingo, Junho 20, 2021
No menu items!
InícioRegionalVila Velha de Ródão realiza encontro para assinalar os 50 anos dos...

Vila Velha de Ródão realiza encontro para assinalar os 50 anos dos trabalhos sobre o Paleolítico

No dia 30 de maio, Vila Velha de Ródão assinala os 50 anos desde o início dos trabalhos sobre o Paleolítico na região com um encontro que reúne alguns dos principais protagonistas da chamada “Geração do Tejo”, nome atribuído aos arqueólogos e estudantes que, a partir de finais de 1971, graças às campanhas de salvamento arqueológico, garantiram a catalogação e preservação da arte rupestre do vale do Tejo, antes da sua submersão devido à construção da barragem do Fratel.

A iniciativa é organizada pela Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, em parceria com a Sociedade dos Amigos do Museu Francisco Tavares Proença Júnior, e tem início às 9h00, com um passeio pedestre e visita guiada até ao Castelo do Rei Wamba, à Estação arqueológica Vilas Ruivas e à Fonte das Virtudes, que será conduzida por Luís Raposo, membro da “Geração do Tejo”, antigo diretor do Museu Nacional de Arqueologia e presidente Associação Profissional de Arqueólogos, e atual vice-presidente da Associação dos Arqueólogos Portugueses e presidente da Aliança Regional Europeia do Conselho Internacional dos Museus (ICOM).

Depois de um almoço no barco Vila Portuguesa e de uma visita à exposição de aguarelas “Pelos Traços do Tempo”, de Maria do Rosário Maia, patente na Biblioteca Municipal José Baptista Martins, o início dos trabalhos está marcado para as 16h30, na Casa de Artes e Cultura do Tejo, onde terá lugar a inauguração da exposição fotográfica “50 Anos, 50 Fotografias”, sobre os trabalhos arqueológicos do Paleolítico na região.

Segue-se a apresentação de dispositivos e a conferência “O Presente e Futuro das Investigações sobre o Paleolítico Rodanense”, conduzida por Telmo Pereira, professor do Departamento de História, Artes e Humanidades da Universidade Autónoma de Lisboa e investigador e colaborador em vários projetos na área da pré-história.

Tendo em conta as normas de segurança impostas pela DGS, as inscrições neste encontro são limitadas a 40 pessoas a bordo do barco, momento que já se encontra esgotado, e a 100 pessoas no auditório da Casa de Artes e Cultura, sendo necessária a confirmação através do e-mail turismo@cm-vvrodao.pt, com indicação do momento em que se inscreve (período da tarde).

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: