9.9 C
Castelo Branco
Domingo, Outubro 24, 2021
No menu items!
InícioCulturaLivro Cristalidades apresentado no México

Livro Cristalidades apresentado no México

A Casa Comum das Tertúlias e a Tertúlia Tapatía – CCT/México, organizaram, no passado domingo 16 de maio, a terceira tertúlia virtual em 2021, depois de debater sobre a Regionalização e também sobre o 25 de Abril. 

Pelas 11h, hora local na Cidade do México, foi apresentado o livro de poesia “Cristalidades” (edição bilíngue em português e em espanhol) de Carlos Fernando Bondoso traduzido para o espanhol, por Arturo Jiménez Martínez e editado pela Modocromia.
A tertúlia aconteceu via Google Meet, durou 3 horas e contou com 12 tertulianos, entre eles o autor e poeta português, Carlos Fernando Bondoso (desde Setúbal, Portugal), o tradutor mexicano e também poeta, Arturo Jiménez Martínez (desde Morelos, México), do professor português Luís Norberto Lourenço (desde Zapopan, México), como moderador pela Casa Comum das Tertúlias, também Beatriz Mayor Serrado (desde Zapopan, México), professora mexicana pela Tertúlia Tapatía – CCT/México. Iniciativa com o apoio de Tertuliando – Fanzine da Casa Comum das Tertúlias, desde Portugal participaram Pedro Miguel Salvado (Castelo Branco, Portugal) e Paula Febra (Portugal), vários portugueses que vivem no México, um português radicado na França e dois alunos de português residentes em Guadalajara, México.
Apresentado o livro e lidos os poemas, houve espaço para perguntas e tertúlia sobre vários temas, um verdadeiro momento de partilha.
O autor e o tradutor leram poemas do autor, em português e em espanhol, com quase todos os participantes a lerem algum dos poemas do autor, incluindo inéditos.
Carlos Fernando Bondoso, o poeta português e autor do livro é natural de Moimenta da Beira, viveu grande parte da sua vida em São Tomé e Príncipe.
Vive em Alcochete, em Portugal.
Conta com cinco livros de poesia publicados: Cor púrpura (2012), A outra face do verso (2014), As cores do meu silêncio e Voos picados (2015). Publica no Brasil em revistas literárias: “As Flores do Mal” e “Gente de palavra”.
Forma parte de antologias de poetas contemporâneos: “Entre o sono e o sonho III e IV” edições (Chiado Editora, Antologias da Pastelaria Editora, Beijos de Bico, Poesia sem gavetas I e II entre outras) “EROTISMVS” da Esfera do Caos, “Palavras de Cristal” da Modocromia, Antologia Solar dos Poetas Milandos da Diáspora, Agenda MANGUANA 2014, revista cultural colectânea de poesia HORIZONTES DE POESIA 2013 e Sinfonia do Mar dos poetas Poveiros e Amigos da Póvoa, centenas de poemas publicados em grupos de poesia no facebook.
Fez ainda parte de uma antologia em honra do grande escritor brasileiro Affonso Romano de Santanna” Cumplicidade das Letras”.
É membro da APP e dos Confrades da Poesia e escreve também para a revista literária “A Chama”.
Conta com mais de 100 poemas publicados em grupos de poesia (FB). Além do mais de uma ampla trajetória poética.
Arturo Jiménez Martínez, poeta mexicano e tradutor para o espanhol de Cristalidades é originário de Xalapa, Veracruz, México, atualmente vive no estado de Morelos no México.
É Biólogo (UMSNH), Mestre e Doutor em “Ciencias del Suelo” (Edafología) COLPOS-Campus Montecillos (2018).
Especializado em microbiologia ambiental e microbiologia de solos perturbados. Conta com mais de 50 poemas amorosos, donde se inspira nos processos biológicos para abordar as relações intrínsecas entre seres humanos.
Ganhador de diversos concursos de poesia e declamação e colaborador do jornal “Epígrafo de Morelia” durante os anos 2004-2006.
Participações nos ciclos literários “convivência de escritores del amor, desamor y vice-versa”.
Obteve em 2009, certificado de domínio da língua portuguesa: CELPE-BRAS.

Capa do livro

Ano a partir do qual tem traduzido diversos poetas lusófonos (Brasil, Portugal e Moçambique) através das redes sociais: Em 2017 traduziu CRISTALIDADES (livro bilíngue) do poeta Carlos Fernando Bondoso (Portugal).
Em 2019 VITA BREVIS do poeta Manuel Neto dos Santos (Portugal).
Em 2020 Libérate Madre África (Liberta-te Mãe África) do poeta Ernesto Moamba (Moçambique).
Em 2020 Las Edades del Viento (As Idades do Vento) del poeta Jaime Munguambe (Moçambique).
Em 2020, Luces Distantes, voces perdidas (Luzes Distantes, vozes perdidas) do poeta João de Mancelos (Portugal).
Tem publicado parte do seu trabalho poético em jornais e revistas digitais entre as quais se encontram: Epígrafo de Morelia e a revista digital da editorial colombiana TORCAZA.
O seu trabalho como tradutor tem-se publicado na revista digital PUNTO EN LÍNEA da Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM) (84, febrero-marzo 2020).
Arturo Jiménez Martínez, é membro académico correspondente da ACADEMIA INTERNACIONAL DA UNIÃO CULTURAL, na cidade onde reside.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: