14.9 C
Castelo Branco
Domingo, Junho 20, 2021
No menu items!
InícioRegionalIPCB é parceiro estratégico no Museu Experimenta Paisagem

IPCB é parceiro estratégico no Museu Experimenta Paisagem

O Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB), através de três das suas unidades orgânicas, é um dos parceiros estratégicos do Museu Experimenta Paisagem (MEP).

Trata-se de um projeto de transformação e desenvolvimento sustentado do território através da mediação artística que, por via de um museu de arte pública a céu aberto, pretende expor a relação entre lugares e obras,promovendo assim o património, a cultura e o turismo da região Centro.

Com curadoria do escritório portuense MAG – Marques de Aguiar e financiamento da Dgartes, o programa começou a ser desenvolvido em 2019 no âmbito da estratégia da Direção Regional da Cultura do Centro, em articulação com as fórmulas de desenvolvimento territorial de três municípios do Pinhal Interior Sul: Oleiros, Sertã e Proença-a-Nova.

Apresentação do Projeto

Do Cortiçada ArtFest, formato de estreia do Experimenta Paisagem,resultaram os roteiros de arte na paisagem da Cortiçada e das Linhas de Água, onde seriam implantadas as instalações “Farol dos Ventos” (serra das Talhadas), “Moon Gate” (ribeira de Oleiros) e “Véu” (parque da Carvalha).

Exposta a relação improvável,cada obra está enraizada no lugar, nas memórias e vivências ou nas aspirações de quem o habita, sendo os roteiros um manifesto sobre a paisagem natural e cultural com que se pretende valorizar a respetiva identidade e transformá-la a longo prazo, promovendo o envolvimento das pessoas e o reencontro das comunidades com o seu território.

Terminada a fase piloto, segue-se a conceção de roteiros adicionais a partir de um espólio que, para lá das peças concebidas no âmbito da Cortiçada ArtFest, contempla o lançamento de chamadas internacionais destinadas à criação de outras obras permanentes, a que se soma o estabelecimento de serviços museológicos centrados na mostra e interpretação destes produtos turísticos.

Replicando a metodologia e expandindo os tês eixos do evento âncora (criação artística contemporânea, enraizamento nos valores da paisagem e integração de processos participativos), nos quais o tempo é o elemento transversal,prepara-se agora a apresentação conjunta de uma candidatura a financiamento comunitário destinada a implementar o MEP, projeto que ao longo de mais de quatro anos deverá envolver22 autarquias do interior do país, entre elas Castelo Branco.

Estabelecer uma rede que faça da região um destino internacional pioneiro de arte na paisagem foi o propósito adicional da reunião de trabalho que a 1 de junho juntou nos Serviços Centrais e da Presidência do IPCB, os fundadores da iniciativa e entidades como o Turismo Centro Portugal, o Centro Nacional de Cultura (CNC) e a Agência Regional de Promoção Turística Centro Portugal.

À Escola Superior Agrária e à Escola Superior de Educação do Politécnico de Castelo Branco caberá analisar os lugares e identificar os valores da paisagem construídos ao longo de gerações, enquanto que a Escola Superior de Artes Aplicadas irá fazer o registo de vídeo, sendo responsável pelo desenvolvimento da imagem de comunicação e pela sinalização dos roteiros das obras.

Já ao CNC compete integrar a criação artística contemporânea, bem como produzir roteiros culturais.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: