23.9 C
Castelo Branco
Domingo, Agosto 1, 2021
No menu items!
InícioNacionalColeção “Obras de Mário Soares” abre com dissertação sobre Teófilo Braga de...

Coleção “Obras de Mário Soares” abre com dissertação sobre Teófilo Braga de 1950

A coleção “Obras de Mário Soares”, em fase de lançamento pela Imprensa Nacional Casa da Moeda (INCM), começa com a reedição do primeiro livro do fundador do PS sobre as ideias políticas e sociais de Teófilo Braga.

No volume zero desta nova coleção da INCM, os historiadores Pedro Marques Gomes e Teresa Clímaco Leitão, dois dos elementos de uma equipa coordenada pelo investigador José Manuel dos Santos, assinam um texto intitulado ‘História de um livro’.

Nesta publicação, que anuncia as Obras de Mário Soares, reedita-se o seu primeiro livro, resultado da dissertação de licenciatura em Ciências Histórico-Filosóficas, apresentada em julho de 1950, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, com o título Teófilo Braga ‘Tentativa de Determinação do Seu Pensamento Político’, referem os dois historiadores.

No que respeita ao percurso académico do antigo primeiro-ministro e Presidente da República de Portugal, contrariamente ao que antes desejara, Mário Soares não foi estudar Direito e ingressou em Ciências Histórico-Filosóficas, com 17 anos, em outubro de 1942.

Neste texto, “História de um livro”, os dois historiadores referem que o fundador e primeiro líder do PS ingressou na Faculdade de Letras no rescaldo da Guerra Civil de Espanha e em plena II Guerra Mundial.

“A sua opinião sobre o estado do Ensino Superior estava longe de ser positiva, porque, afastados ao longo dos anos inúmeros professores antifascistas de grande reconhecimento académico e científico, muitos dos que permaneciam nas universidades eram, segundo Soares, conformistas em relação ao regime”, assinalam Pedro Marques Gomes e Teresa Clímaco Leitão.

Também por isso, segundo os dois historiadores, fazendo um balanço da sua experiência enquanto estudante na Faculdade de Letras, Mário Soares classifica-a de “terrível”.

E descreve o que viveu e observou: “Incompetência e desinteresse dos professores; sentimento generalizado de que a cultura verdadeira nada tinha a ver com as bizantinas matérias ensinadas; revoltantes injustiças nas classificações; absoluta falta de estímulo; arreigada convicção de que só a mediocridade e a subserviência seriam premiadas e poderiam, finalmente, triunfar”.

Este volume zero da coleção “Obras de Mário Soares”, intitulado “As ideias Políticas e Sociais de Teófilo Braga com notas de leitura de António Sérgio e cartas sobre a obra”, abre com um ensaio assinado pelo coordenador da coleção, José Manuel dos Santos, investigador que foi colaborador direto ao longo de várias décadas do fundador do PS, antigo primeiro-ministro e antigo chefe de Estado.

Entre outros dados a destacar, esta publicação contém uma edição fac-similada da edição original da tese de Mário Soares sobre Teófilo Braga, com notas de leitura de António Sérgio.

Contém, ainda, notas manuscritas de Mário Soares sobre Teófilo Braga e a sua obra, assim como a carta de protesto de Mário Soares para o diretor da Faculdade de Letras, depois de ser confrontado com uma série de obstáculos ao reconhecimento da sua dissertação de licenciatura.

*LUSA

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: