10.1 C
Castelo Branco
Domingo, Agosto 1, 2021
No menu items!
InícioDesporto"Alentejana" mais sustentável ambientalmente

“Alentejana” mais sustentável ambientalmente

Tradição competitiva desde 1983 e simultaneamente o maior evento desportivo da região, a Volta ao Alentejo em bicicleta apadrinha este ano a chegada do verão e vê juntar-se-lhe a CMTV, através de um acordo entre a organização, Podium Events e o grupo Cofina. Entre os dias 23 e 27, o pelotão regressa aos territórios do alto, baixo, litoral e Alentejo central. A prova com seis etapas começa em Reguengos de Monsaraz e, pela quinta vez consecutiva, vai terminar em Évora após 819 quilómetros repartidos por cinco dias de competição.

Com o objetivo de inspirar os cidadãos a adotarem comportamentos mais sustentáveis ao nível ambiental, a Sociedade Ponte Verde junta-se este ano à
competição e diariamente vai distinguir o líder da “Alentejana” com a Camisola Amarela.

A reciclagem é agora o mote oficial da “Alentejana”.

Nos locais de Partida e Chegada das etapas passam a existir ecopontos
cedidos pela Sociedade Ponto Verde e pelo respetivo parceiro no Alentejo Central, a GESAMB – Empresa Intermunicipal de Gestão Ambiental e de Resíduos, cuja área de intervenção corresponde a 6,9 % da área total do país e procede ao tratamento e valorização de 1,6 % do lixo doméstico produzido em Portugal.

Com a associação à Volta ao Alentejo pretende-se neste território uma nova etapa de sustentabilidade com objetivo de garantir a gestão adequada, desde a prevenção, reutilização e reciclagem dos resíduos. O objetivo é sensibilizar a população para a utilização dos ecopontos permitindo uma colaboração mais próxima e a valorização do evento e da região Alentejo.

Apresentação da Prova

MAIS PARCEIROS PARA O CICLISMO

A associação do Grupo Cofina onde está integrada a CMTV, que também dá naming à prova, é um sinal de vitalidade da modalidade ciclismo. A Podium entende este acordo como um meio de amplificar a mensagem desportiva nos diversos meios do grupo, especialmente no cabo onde a CMTV é líder. À Volta ao Alentejo chegam entretanto novas marcas que vão dinamizar a competição,
como a Sociedade Ponto Verde (Camisola Amarela), a E-Redes (Camisola Montanha) e F-Gil (Camisola Juventude), entre outras. O Crédito Agrícola continua a ser parceiro de longa data e patrocina a Classificação por Pontos (Camisola Verde).

A 38ª Volta ao Alentejo / 1º Grande Prémio CMTV organizada em conjunto pela CIMAC – Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central e a Podium Events foi apresentada oficialmente esta terça-feira, 15 de junho no Auditório Municipal de Reguengos de Monsaraz.

Carlos Pinto de Sá na qualidade de presidente da CIMAC, enalteceu a organização da prova como uma demonstração da capacidade de organização dos municípios alentejanos em colaboração com a PODIUM.

“Criada pelo Poder Local Democrático na sequência da Revolução libertadora de Abril, a Volta ao Alentejo em Bicicleta inseriu-se num vasto movimento de democratização do desporto e de valorização da actividade física que percorreu
a Região. Projecto então inovador, era-o pela concepção e cooperação intermunicipal que juntava eleitos, técnicos e outros trabalhadores dos Municípios que faziam de cada edição da Volta, uma festa do desporto, uma lição de
amizade e competição saudável, uma janela de promoção do Alentejo, do seu Povo, da sua identidade. A Volta ao Alentejo em Bicicleta abraçou o Povo e o Povo tomou-a como sua. E, assim, se firmou como a Alentejana. A Alentejana esteve em risco mas soube evoluir, adaptar-se aos tempos, internacionalizar-se, afirmar-se como uma das grandes provas do ciclismo nacional e… manter a sua identidade. E, aí está, na paisagem, nas estradas, aldeias, vilas e cidades alentejanas mais uma edição da Alentejana, sacudindo a pandemia Covid-19 e levando o Alentejo mais longe. A CIMAC – Comunidade Intermunicipal do
Alentejo Central, com os seus 14 Municípios, saúda todos os que contribuem para que a Alentejana rode, dos Municípios aos patrocinadores, da organização às equipas e aos ciclistas, da comunicação social ao anónimo trabalhador.
Celebremos a vida, o desporto e o Alentejo!”

O presidente da Camara Municipal de Reguengos de Monsaraz, José Calixto, na qualidade de anfitrião e autarca do município que recebe o início da competição referiu-se à nobreza do ciclismo que todos os anos contagia as gentes alentejanas. “É com muita satisfação que Reguengos de Monsaraz
recebe a apresentação da Volta ao Alentejo. Teremos também a honra de ver as primeiras pedaladas da “Alentejana” com a etapainaugural a partir de Reguengos de Monsaraz. Em nome de todos os Reguenguenses quero desejar as maiores felicidades para a organização e para os ciclistas que vão percorrer as estradas do Alentejo.

O diretor de prova, Joaquim Gomes, resume numa declaração os mais de oitocentos quilómetros onde vão competir 19 equipas. “Com renovado orgulho, na profícua colaboração com os Municípios, Comunidades Intermunicipais, Entidade Regional de Turismo do Alentejo, Patrocinadores e restantes Parceiros, apresentamos mais uma edição da “Alentejana” plena de interesse desportivo e promocional de um território a todos os níveis fantástico.”

AS VOLTAS DA “ALENTEJANA” 2021

Portugueses e espanhóis têm discutido ao longo dos anos o domínio da corrida, mas continuam a ser os corredores lusitanos, com 14 triunfos, a liderar o top das nacionalidades com mais êxito em terras alentejanas. Espanha com 13 vitórias é o segundo país no palmarés da prova enquanto a Rússia com três sucessos ocupa a terceira posição neste ranking.

Com duas etapas iniciais a rondar as duas centenas de quilómetros e sem grandes dificuldades de montanha, a prova será numa primeira fase destinada aos roladores. Quando entrar no fim de semana tudo vai mudar, com particular ênfase para o que reserva o dia de sábado. A quarta etapa será curta, mas muito decisiva para quem aspira ao triunfo no Alentejo, num dia em que se realiza também a curta, intensa e espetacular luta contra o cronómetro. Esta será a
“Alentejana” mais longa das últimas edições com quase 820 quilómetros.

Será na cidade de Reguengos de Monsaraz que se vai começar a escrever a história deste ano. A etapa inaugural com 193,7 quilómetros vai chegar a Beja depois de atravessar as Metas Volantes de Mourão, Moura e Mértola.

O segundo dia com partida em Almodôvar será o mais longo com 195,5 quilómetros e vai levar a competição até ao litoral. Antes de chegar a Sines, o pelotão passará por Castro Verde, Ourique, Odemira, Cercal,
Santiago do Cacém e Porto Covo.

Já com o fim de semana à porta, a caravana embalada pela brisa do Sado partirá de Alcácer do Sal com destino a Mora passando por Grândola, Alcáçovas,
Montemor-o-Novo, Ciborro, Brotas e Cabeção, totalizando a terceira etapa 171,7 quilómetros.

À semelhança dos últimos anos e comprovado o sucesso que têm tido os dias de dupla competição, também desta vez ano o sábado terá dois momentos distintos. De manhã discutem-se 85 quilómetros entre Monforte
e Castelo de Vide com passagem nas Metas Volantes de Arronches e Portalegre, seguindo-se a sempre difícil e espetacular subida ao Cabeço de Mouro, uma contagem de Montanha de 2ª categoria que antecede a escaladaa Monte Paleiros e à Senhora da Penha.

No período da tarde, a quinta etapa é, nada mais nada menos do que, o contrarrelógio de 8,4 quilómetros de Castelo de Vide que regressa ao terreno inclinado onde está a Ermida da Senhora da Penha que nas duas
últimas edições decidiu a corrida. A conclusão da 38ª Volta ao Alentejo / 1º Grande Prémio CMTV vai acontecer no domingo, 27 de junho, quando o ciclismo se instalar na Avenida da Liberdade, em Portalegre.

Do norte alentejano o pelotão partirá em direção a Évora para consagrar os vencedores. As derradeiras Metas Volantes serão discutidas no Crato, Estremoz e Redondo e após 162,9 quilómetros o pelotão estará na
histórica Praça do Giraldo que mais uma vez acolhe o final da prova.

Patrocinadores Oficiais:

Sociedade Ponto Verde; Crédito Agrícola; E-Redes; Patrocinador Camisola: FGil Automóveis; Patrocinador Dorsais: Chanceplus-Intermediário de Crédito; Parceiros de Media: CMTV; Jornal Correio da Manhã; Jornal Record; Parceiros Oficiais: Lusíadas Saúde; Vitalis; Europcar; Delta Cafés; Thule; Cube; Prototype; Doublet; Pacto; Centro de Informação Geoespacial do Exército; Infraestruturas de Portugal

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: