17.1 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Setembro 23, 2021
No menu items!
InícioNacionalCovid-19: Vacinação de crianças saudáveis está aberta à "livre escolha dos pais"

Covid-19: Vacinação de crianças saudáveis está aberta à “livre escolha dos pais”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, salientou ontem sábado que as autoridades de saúde não proibiram a vacinação contra a covid-19 para crianças saudáveis, considerando que “esse espaço continua aberto à escolha livre dos pais”.

As autoridades sanitárias não proibiram a vacinação no caso de as crianças não ter doenças ou patologias. Esse espaço continua aberto à livre escolha dos pais”, disse Marcelo Rebelo de Sousa.

O chefe de Estado português falou aos jornalistas no Consulado de Portugal em São Paulo reagindo à recomendação, na sexta-feira, pela Direção-Geral da Saúde (DGS), da administração prioritária de vacinas contra um covid-19 em crianças entre os 12 e os 15 anos com doenças associadas graves.

Como crianças vacinadas beneficiárias de uma prevenção que lhes é positiva, isso não foi vedado, nem proibido pelo DGS e está aberto aos pais em termos de escolha para os seus filhos”, sublinhou o Presidente da República, que falava à margem da assinatura de um protocolo sobre a participação de Portugal como país convidado da Bienal do Livro de São Paulo em 2022 , no último dia de sua deslocação em São Paulo.

Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou ainda que “pode fazer a diferença”, nomeadamente para a frequência de escolas, haver crianças vacinadas “que pode ser certificado essa vacinação”.

E isso é importante na vida das famílias”, assinalou.

A DGS recomendou, na sexta-feira, a administração prioritária de vacinas contra a covid-19 para crianças entre os 12 e os 15 anos com comorbilidades.

A DGS considera ainda que deve ser dada a possibilidade de vacinação a todas as crianças desta faixa etária por indicação médica e de acordo com a disponibilidade de vacinas, remetendo uma decisão sobre o acesso universal destas idades para mais tarde.

A DGS emitirá recomendações sobre a vacinação universal de adolescentes de 12 a 15 anos logo que estão disponíveis dados adicionais sobre a vacinação destas faixas etárias”, disse a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

Ainda sobre a vacinação dos menores entre os 12 e os 15 anos, Graça Freitas disse que a lista de doenças crónicas que justificam a vacinação nestas idades já está preparada e pronta para ser publicada, para que os médicos possam fazer a recomendação de vacinação.

A vacinação universal continua, para já, a ser apenas recomendada a partir dos 16 anos, seguindo o plano de vacinação em curso.

A DGS não descarta, não, entanto, alterações futuras se existem “novas variantes de preocupação”.

*LUSA

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: