18.1 C
Castelo Branco
Terça-feira, Setembro 21, 2021
No menu items!
InícioNacionalPenamacor recebe encontros de narração oral

Penamacor recebe encontros de narração oral

Os lares do concelho de Penamacor e o Jardim da República da Vila vão receber a atividade Penamacontos, entre os dias 7 e 21 de agosto.

Pretende-se com estes encontros de narração oral formar leitores, contribuir para a preservação da memória coletiva e oferecer um dia diferente aos idosos, famílias e crianças do concelho.

Esta iniciativa promovida pelo Município de Penamacor conta com a participação dos contadores de histórias Rosa Gonçalves, Marília Calado, Miguel Horta e Thomas Bakk.

Destaque para a sessão do dia 21, pelas 11:00, no Jardim da República, em Penamacor, que é destinada a crianças e famílias e aberta ao público em geral.

Esta sessão conta com a participação de Marília Calado e Rosa Gonçalves com os “Poémios” Baptiste Fesler e Petter Steen.

Antes, no dia 7 de agosto, Rosa Gonçalves, acompanhada pelos “Poémios”, desloca-se ao Lar D. Bárbara Tavares da Silva, pelas 17:00.

No dia 14, também pelas 17:00, é a vez de Miguel Horta se deslocar ao Lar da Quinta Nossa Senhora do Incenso, e, no dia 21, ainda pelas 17:00, o programa termina com Thomas Bakk a animar a tarde no PÓVOASOL – Residencial Sénior.

Este evento terá em conta todas as medidas de segurança propostas pela Direção Geral de Saúde, relativamente à COVID-19, garantindo-se a saúde e segurança de todos os participantes, público e staff.

O Município de Penamacor continuará empenhado em colaborar com as entidades competentes para, dentro das suas capacidades e competências, poder contribuir para a mitigação dos efeitos do surto de Coronavírus junto das populações.

Apela-se ao cumprimento por parte de todos os participantes de todas a normas e regras de higiene e segurança estabelecidas no contexto pandémico atual.

Quem são os contadores de histórias?

Rosa Gonçalves

Puseram-se os cravos à janela e a Rosa, ora com um pé no jornalismo, ora no ensino, lá poisou nos contos.

Após a pós-graduação em “Arte de contar histórias” do ISEC, frequentou o curso de contadores de histórias da escola de teatro Evoé.

Foi ainda co-fundadora e narradora da efabularia Almada Mundo.

Atualmente, além de participar em encontros literários, é dinamizadora do projeto escolar Contos d’Algibeira, e ainda, autora de livros para a infância.

Poémios

É um projeto musical acústico aberto a colaborações variadas, formado por Baptiste Fesler (viola) e Petter Steen (percussão) e com presença pontual de Rosa Gonçalves (contadora de histórias).

Marília Calado

Promotora da palavra; professora do 1º ciclo; formadora de formadores na área da linguística; escutadora e contadora de histórias.

Pós-graduação em “Arte de contar estórias” no ISEC Lisboa; Curso de contadores de histórias da Escola de Teatro Evoé; dinamizadora de sessões para crianças e adultos; cofundadora da Efabularia Almada Mundo; cocriadora e dinamizadora do Projeto Contos d’Algibeira; atrevida experimentadora do cancioneiro popular português.

Miguel Horta

É um Pintor que se dedica à partilha e comunicação com o Outro, a sua intervenção estende-se à mediação cultural (museus, bibliotecas públicas e escolares, bairros problemáticos e estabelecimentos prisionais, ruas e praças) e Narração Oral.

Miguel Horta é ainda autor/ilustrador de literatura infanto-juvenil (“Pinok e Baleote”-PNL, “Dacoli e Dacolá”-PNL e “Rimas Salgadas” – PNL). Escreveu a peça “Retratinho de Amílcar Cabral” (Teatro Mosca), “Eisen” (CAM/Fundação Calouste Gulbenkian) e “Logo à noite no lago Van” (CAM/Fundação Calouste Gulbenkian).

Com Aldara Bizarro construiu o espetáculo “Baleizão, o valor da memória”.

Contador de histórias, intervindo em contextos muito variados, frequentemente de exclusão, narrando com regularidade nas “Palavras Andarilhas”.

Presente, também, em festivais internacionais.

Apresentou, o espetáculo de narração oral “Arribalé!”, sobre o mar e as suas criaturas.

Formador na área da mediação leitora e mediação junto de necessidades educativas especiais em Portugal e Galiza.

Integrou o projeto 10×10 do Programa Descobrir/ Fundação Calouste Gulbenkian, onde exerce com regularidade a sua atividade de mediador de museu.

Em 2012 expôs “Troncos e marés” na Galeria Appleton Square (2012). Representado em diversas coleções de arte contemporânea nacionais e estrangeiras, nomeadamente na coleção moderna do Museu Gulbenkian ou Kisceli Museum (Budapest).

Fundou, com Maria José Vitorino, a Laredo Associação Cultural que tem vindo a trabalhar intensamente nas questões da Leitura e Inclusão, desenvolvendo uma intensa  atividade de mediação leitora junto de uma grande variedade de públicos cujo traço comum é a exclusão.

Thomas Bakk

Contautor de profissão. Em Portugal há mais de 20 anos, Thomas Bakk é formado em Arte Dramática.

Além de ser contador de histórias, dramaturgo e poeta, ele é um reconhecido Mestre do Cordel, e com essa veia cordelista, destaca-se com a sua narração oral de contos da sua autoria, que leva a bibliotecas, hospitais, prisões, escolas, lares, livrarias, empresas e também aos mais importantes Festivais de Narração Oral em Portugal.

O programa completo é o seguinte:

Dia 7

17:00

Rosa Gonçalves com os “Poémios” Baptiste Fesler e Petter Steen

Lar D. Bárbara Tavares da Silva

Dia 14

17:00

Miguel Horta

Quinta Nossa Senhora do Incenso (Lar)

Dia 21

11:00

Marília Calado e Rosa Gonçalves com os “Poémios” Baptiste Fesler e Petter Steen

SESSÃO DE CONTOS PARA FAMÍLIAS E CRIANÇAS

Jardim da República – Penamacor

17:00

Thomas Bakk

PÓVOASOL – Residencial Sénior

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: