18.8 C
Castelo Branco
Sexta-feira, Setembro 24, 2021
No menu items!
InícioNacionalMonchique conseguiu conter entrada do fogo de Odemira segundo o autarca

Monchique conseguiu conter entrada do fogo de Odemira segundo o autarca

O presidente da Câmara Municipal de Monchique disse hoje à Lusa que as autoridades conseguiram evitar que o concelho algarvio fosse muito atingido pelo incêndio que deflagrou na quarta-feira em Odemira, no distrito de Beja.

“O incêndio continua ativo, com uma frente bastante extensa, mas com reduzida intensidade e em vários pontos. Neste momento, lavra só no concelho de Odemira”, explicou Rui André, fazendo um ponto da situação cerca das 11:00.

O autarca disse à Lusa que, ainda na quarta-feira, “prevendo que o fogo ia progredir no sentido de Monchique, foi deslocado para o terreno um conjunto de máquinas de rasto e foram desenvolvidas medidas de antecipação para prevenir a eventual entrada no concelho” do distrito de Faro.

“A estratégia resultou, conseguimos travar o fogo antes de entrar no concelho, apesar de uma pequena franja de eucaliptal ter sido consumida”, sublinhou o presidente da Câmara de Monchique, município que em 2018 teve um incêndio que alastrou aos concelhos de Silves, Odemira e Portimão e que consumiu uma área superior a 26.000 hectares.

Rui André acrescentou que as operações de combate e de consolidação vão continuar ao longo do dia de hoje e provavelmente nos próximos, “porque é necessário percorrer todo o perímetro da área ardida, com máquinas de rasto”.

“Não podemos esperar que o fogo chegue ao concelho. Por antecipação, temos de fazer algumas intervenções para o fogo, se evoluir nesse sentido, encontrar uma zona de descontinuidade em que não possa progredir ou para que se possam posicionar meios para um combate mais eficaz”, frisou.

Rui André indicou que na quarta-feira, por precaução, foi retirada uma pessoa de casa em Cansino, na freguesia de Alferce, devido ao fumo intenso que corria na direção da povoação. “Passou a noite com familiares e não foi necessário ativar a nossa zona preparada para acolher pessoas nestas circunstâncias”, completou.

De acordo com dados da Proteção Civil, cerca das 11:00, o incêndio que deflagrou em Odemira estava a ser combatido por 698 operacionais apoiados por 233 viaturas e nove meios aéreos.

Em declarações à Lusa, cerca das 07:30, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja disse que o combate ao fogo estava a evoluir favoravelmente, tendo sido dominado um dos cinco setores do fogo, localizado em Odemira.

As chamas, que obrigaram a retirar 17 pessoas de casa nos concelhos de Odemira, Monchique e Silves, fizeram um ferido grave, um civil de 20 anos, que sofreu queimaduras e foi transportado para o hospital, e um bombeiro, vítima de uma entorse e assistido no local.

Os bombeiros receberam às 13:14 de quarta-feira o alerta para o fogo, que começou perto do lugar de João Martins, na freguesia de Saboia.

*LUSA

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: