13.4 C
Castelo Branco
Domingo, Outubro 17, 2021
No menu items!
InícioInternacionalUBI coordena projeto para avaliação dos recursos e riscos geológicos no Atlântico

UBI coordena projeto para avaliação dos recursos e riscos geológicos no Atlântico

O projeto de investigação GEMMA vai centrar-se nos arquipélagos dos Açores, Madeira, Canárias (Espanha) e Cabo Verde.

A Universidade da Beira Interior (UBI) é a coordenadora de um projeto de investigação que vai desenvolver a próxima geração de modelos geodinâmicos para a avaliação dos recursos naturais e dos riscos geológicos na zona do Atlântico, concretamente na zona onde se localizam os arquipélagos dos Açores, Madeira, Canárias (Espanha) e Cabo Verde.

Estes conjuntos de ilhas situam-se na região designada de Macaronésia, considerada um excelente laboratório natural para estudar muitos dos processos que controlam a dinâmica interna de todo o planeta.

“Para a construção dos modelos geodinâmicos, iremos utilizar observações geodésicas precisas para monitorar os processos geofísicos lentos, mas inexoráveis, causados pela dinâmica da Terra”, refere Rui Fernandes, docente do Departamento de Informática da UBI, que coordena o projeto “GEMMA – improving GEodynamic Models in MAcaronesia by reconciling geodetic, geophysical and geological data”.

Quando combinadas com outras ferramentas geofísicas e geológicas, essas observações permitem constranger alguns dos aspetos mais enigmáticos dos processos geodinâmicos que atuam na crosta e no manto superior e que resultam em mudanças topográficas mensuráveis.

O objetivo geral do GEMMA é otimizar a combinação de observações geodésicas modernas e precisas com os mais recentes dados sísmicos, para testar e refinar os modelos existentes para os processos que atuam na região.

Resultará, assim, em novas soluções geodinâmicas para explicar as forças e processos que atuam na região da Macaronésia.

O conhecimento decorrente desta investigação também terá implicações para outras disciplinas, como a gestão de riscos geológicos e recursos, estando a montante de várias aplicações tão diversas como a navegação, engenharia e estudos do nível do mar.

“O refinamento dos modelos geodinâmicos existentes para esta área do Atlântico é, portanto, estratégico para Portugal, Espanha e Cabo Verde, que detêm soberania sobre estes arquipélagos, mas também são de interesse global, dado que os processos subjacentes ao vulcanismo das ilhas oceânicas constituem uma das últimas fronteiras na compreensão da dinâmica interna do nosso Planeta”, salienta ainda Rui Fernandes.

A experiência e trabalho desenvolvido pelos investigadores da UBI na área das Geociências será determinante para a execução e coordenação deste projeto.

O polo do IDL na UBI tem desenvolvido investigação nestes tópicos, participando e coordenando vários projetos relacionados com esta área.

Para além disso, a UBI é a instituição acolhedora da infraestrutura de investigação C4G – Colaboratório para as Geociências, em que participam 15 Instituições Portuguesas.

O GEMMA tem um prazo de execução de 36 meses (entre 2022 e 2024).

Os investigadores da UBI envolvidos no projeto são Rui Fernandes, Stephánie Dumont e Machiel Bos.

Conta ainda com a parceria do Instituto Dom Luiz (IDL/FC/ULisboa), Associação RAEGE Açores – Rede Atlântica de Estações Geodinâmicas e Espaciais (A-Raege-Az), FCiências.ID – Associação para a Investigação e Desenvolvimento de Ciências (FCiências.ID) e o Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL/IPL).

1 COMENTÁRIO

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: