12.8 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Dezembro 2, 2021
No menu items!
InícioDesportoJá são conhecidos os primeiros líderes da Baja Oeste de Portugal

Já são conhecidos os primeiros líderes da Baja Oeste de Portugal

  • Gustavo Gaudêncio é o melhor nas motos
  • Luís Fernandes foi o mais forte entre os quad
  • Gustavo Guerreiro lidera nos SSV com pequena vantagem

Gustavo Gaudêncio, Luís Fernandes e Gustavo Guerreiro são os primeiros líderes da novíssima competição de TT, a Baja Oeste de Portugal.

Nas motos, o piloto da Honda foi o mais forte nos pouco mais de sete quilómetros do percurso desenhado pela Escuderia Castelo Branco e deixou Martim Ventura a 10,1 segundos de distância.

Nos quads, o melhor foi Luís Fernandes, enquanto Gustavo Guerreiro impôs o seu Can Am entre os SSV.

Neste verão tardio que se faz sentir em meados de outubro, a competitiva caravana do TT nacional e internacional reuniu-se no Oeste de Portugal para disputar uma prova que nunca se tinha realizado.

A novidade é o principal factor desta ronda do campeonato nacional e de várias competições internacionais, como a FIM Baja World Cup e o Baja European Championship.

Para o primeiro dia de corrida, a Escuderia Castelo Branco desenhou um percurso com 7,23 km.

A meio da tarde, sob um sol quente, os concorrentes procuraram ser os mais rápidos. Nesse particular, os melhores foram os pilotos já mencionados.

Martim Ventura, em Yamaha WR 450F, ainda tentou acompanhar Gaudêncio nas motos, mas o piloto da Honda foi, deveras, superior.

Martin Michek, piloto inscrito pela mesma estrutura de Gaudêncio, foi terceiro mas cedeu 15,6 segundos para o mais lesto.

“O prólogo tinha muita pedra solta. Foi bom. O importante era não cair. Ainda tive uma saída de pista, mas consegui fazer o melhor tempo, apesar disso. Sair na frente não é muito bom para amanhã, mas tudo bem. Vou tentar fazer o melhor em termos de classificação geral. A concorrência está cada vez mais forte, mas vamos tentar levar de vencida esta corrida”, afirmou o líder das motos, Gustavo Gaudêncio.

Entre os quads, Luís Fernandes voltou a mostrar porque é um dos nomes mais fortes da especialidade na atualidade.

Contudo, Luís Engeitado, que ficou em segundo, cedeu apenas 5,9 segundos para o mais rápido.

Esta diferença deixa antever um duelo intenso durante os setores de amanhã. Em terceiro, ficou Fábio Ferreira, mas quase a 20 segundos de Fernandes.

Nota para o domínio Yamaha que colocou três quads nos lugares do pódio.

“O prólogo correu bem. Era um bocado duro. Tinha muitas pedras e tínhamos de ter cuidado para não ficar logo pelo caminho. Imprimi um ritmo certo sem arriscar muito. Consegui chegar ao fim com a moto direita, sem problema nenhum. Portanto, amanhã vou sair na frente e vou tentar, com cabeça, manter um ritmo alto para chegar na frente”, esclareceu Luís Fernandes.

A discussão pelos lugares cimeiros entre os SSV está muito renhida.

Os dois mais fortes ficaram separados por apenas 1,4 segundos.

Neste confronto, Gonçalo Guerreiro, em Can Am XRS, bateu João Dias e João Filipe.

O pódio exclusivo Can Am completa-se com Nuno Fontes na terceira posição, a 7,9 segundos.

“Não vinha preparado para um prólogo com estas características. Não vinha com ritmo. Mas consegui fazer um bom tempo. Quero agradecer à equipa. Isto é apenas o começo. Vamos atacar um pouco mais, amanhã. Gostava de manter o lugar. É para isso que aqui estamos e é para isso que trabalhamos”, disse Gonçalo Guerreiro.

Hoje, os concorrentes têm 214 quilómetros cronometrados para cumprir, separados em dois setores seletivos.

A primeira equipa a arrancar para a prova saiu do parque fechado, em Alenquer, às 7h45.

O primeiro setor seletivo tinha início marcado para as 8h05, enquanto o segundo se realiza à tarde, a partir das 13h50.

 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: