13.3 C
Castelo Branco
Segunda-feira, Novembro 29, 2021
No menu items!
InícioDesportoCastelo Branco define os últimos campeões de Ralicross

Castelo Branco define os últimos campeões de Ralicross

  • Adão Pinto, Jorge Gonzaga e Hugo Bueno conquistam títulos
  • Muita corridas intensas no derradeiro dia de competição

Castelo Branco encerrou o Campeonato de Portugal de Ralicross e foi o local onde se conheceram os derradeiros campeões de 2021.

O Ralicross de Castelo Branco, prova organizada pela Escuderia Castelo Branco, trouxe inúmeras equipas que encheram o Parque de Desportos Motorizados da cidade para um fim-de-semana de muitas e excelentes corridas.

Nesta jornada iriam ser conhecidos os campeões de Iniciados, de 2 Rodas Motrizes, de Kartcross e de Júnior Kartcross.

Na principal categoria do campeonato, essa questão já tinha sido resolvida mas nem por isso houve corridas menos excitantes.

A final foi ganha por José Lameiro que impôs o seu Skoda Fabia ao Ford Focus de Joaquim Santos, que se contentou com o segundo lugar.

Em Nacional 1.6, Leandro Macedo (Citroën Saxo) foi o mais forte.

A prová-lo está o primeiro lugar na final com dez segundos de vantagem sobre o segundo classificado, André Ferreira (Peugeot 106). Pedro Rocha, também em Citroën Saxo, foi terceiro.

A categoria de 2 Rodas Motrizes era uma que ainda não tinha campeão definido. Na final, Fernando Silva (Seat Ibiza) bateu Andreia Silva (Peugeot 306) por menos de dois segundos.

Mas foi Adão Pinto (Opel Astra) que fechou no pódio e, com esse resultado, conquistou o título.

Entre os Iniciados, João Novo destacou-se dos demais com a vitória na final.

Aos comandos de um Semog Bravo, Alexandre Borges foi superlativo e venceu o evento no campeonato de Kartcross.

Mas a estrela maior foi para o segundo classificado, Jorge Gonzaga.

O piloto do LBS RX01 terminou a jornada albicastrense na segunda posição e sagrou-se campeão nacional.

Por sua vez, João Pinheiro, piloto de Castelo Branco, fechou a final em sexto.

Entre os júniores, Hugo Bueno (Kincar 600) fechou em segundo lugar e isso foi suficiente para ser campeão no dia em que a vitória na final foi para Rafael Rego (Semog Bravo).

Neste particular, Guilherme Matos não foi muito feliz. O piloto acabou a corrida em sétimo.

No Popcross 2CV, Manuel Ramos mostrou que o sue Dyane é mais forte do que a concorrência de 2CV e outro Dyane.

O piloto venceu a final com a superioridade evidenciada pelos 13 segundos de diferença sobre o segundo classificado, Domingos Violante.

No Nacional Super 1600, uma das categorias com mais participantes, Mário Barbosa, em Citroën Saxo, foi o piloto mais competente na final disputada no Parque de Desportos Motorizados de Castelo Branco.

O piloto foi o primeiro a ver a bandeira de xadrez, mas João Novo (Citroën C2) não ficou muito atrás.

Cedeu menos de três segundos, enquanto Jorge Machado, também em Citroën C2, ficou em terceiro a mais de cinco segundos do vencedor.

O Ralicross Castelo Branco foi a derradeira prova da Escuderia Castelo Branco pontuável para um dos campeonatos de Portugal e a equipa já está a trabalhar na prova da Taça de Portugal de Ralicross que terá lugar neste mesmo circuito, nos dias 20 e 21 de novembro.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: