12.8 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Dezembro 2, 2021
No menu items!
InícioRegionalMutualista Covilhanense abre primeira Unidade de Fibromialgia do país

Mutualista Covilhanense abre primeira Unidade de Fibromialgia do país

Valência pioneira arranca com consultas médicas já a 9 de novembro. Em paralelo, desenvolverá investigação com a UBI e uma universidade espanhola.

A partir de 9 de novembro, o Centro Clínico da Mutualista Covilhanense passa a dispor de uma nova valência na área da Saúde e exclusivamente dedicada ao tratamento da fibromialgia, uma novidade em Portugal, visto que atualmente a doença é tratada no âmbito de outras especialidades, em particular a reumatologia.

A nova aposta chama-se Unidade de Fibromialgia e Síndrome de Sensibilidade Central e resulta de uma parceria com o médico espanhol José Arranz Gil, especializado em tratar a doença.

A Unidade de Fibromialgia e Síndrome de Sensibilidade Central abre com as consultas médicas.

Numa segunda fase, a curto prazo, paralelamente, realizará uma investigação focada na Neuroestimulação Magnética Transcraniana de baixo campo em doentes de Fibromialgia.

O objetivo é desenvolver um novo tratamento para a doença e depois aplicá-la, caso se comprove a sua utilidade clínica, numa investigação que tem como parceiros a Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (UBI) e o Laboratório de Bioelectromagnetismo da Universidade Politécnica de Madrid.

Para o presidente da Mutualista Covilhanense, Nelson Silva, “esta nova Unidade assume grande importância, não só porque vem possibilitar aos doentes com fibromialgia da região o acesso a consultas especializadas, com um médico especialista e experiente, como potenciar uma nova investigação que junta uma entidade da Economia Social com atuação na área da saúde a duas universidades,com vista a um novo tratamento para uma doença que é crónica e sobre a qual há ainda tanto por descobrir”.

Classificada pela Organização Mundial da Saúde apenas em 1990, a fibromialgia é uma enfermidade crónica caracterizada por queixas neuromusculares dolorosas e difusas, mas também pela presença de pontos de dor em regiões específicas, fadiga extrema e perturbações do sono, entre outros sintomas.

Ainda não são muito bem conhecidas as causas da doença.

A gravidade dos sintomas torna a fibromialgia muito incapacitante, com impacto negativo na qualidade de vida das pessoas afetadas.

Estima-se que esta doença atinja cerca de 2% a 8% da população adulta em todo o mundo, dependendo dos países, em que 80 a 90% são mulheres.

Relativamente às consultas com o médico José Arranz Gil, decorrem todas as terças-feiras da primeira quinzena de cada mês, sob marcação.

José Arranz Gil é doutorado pela Universidade de Alcalá e Henares (Madrid) com grau de excelência e professor associado convidado de Patologia Geral da Faculdade de Medicina da UBI.

Atua na área da medicina geral e familiar com mestrado em Terapia Neuronal pela Universidade Autónoma de Barcelona, mestrado em Resolução de Problemas Clínicos pela Universidade de Alcalá, especialização Universitária em Ozonoterapia, Medicina Bioreguladora e Terapia Neuronal pela Universidade Alcalá e, ainda, em Bases Anatómicas e de Anestesia Loco-regional pela Universidade Complutense de Madrid.

As consultas estão abertas à população em geral, sendo que os associados da Mutualista Covilhanense beneficiam de descontos.

A primeira consulta é de 60 euros (associados) e de 70 euros (não associados) e as seguintes são no valor de 50 euros (associados) e de 55 euros (não associados).

As marcações podem ser realizadas através do nº 275 310 875.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: