17.6 C
Castelo Branco
Sexta-feira, Agosto 19, 2022
No menu items!
InícioRegionalO Interior raiano é o ‘Coração Ibérico’

O Interior raiano é o ‘Coração Ibérico’

Um território de “baixa densidade, mas de alta intensidade”, referiu Claúdia Damião, vereadora na Câmara Municipal de Armamar.

Um “coração ibérico” sublinhou Marcos Iglésias, alcalde de Ciudad Rodrigo.

Um fórum que juntou empresários e autarcas dos dois países, assim como várias entidades públicas e associações ligadas ao desenvolvimento econômico e social do território.

O primeiro encontro ibérico “Raia Business, Cultura e Negócios”, promovido pela CCRB – Câmara de Comércio da Região das Beiras, em parceria com a Associação de Desenvolvimento Regional, Territórios do Côa e a Câmara de Comércio de Cáceres, discutir temas centrais, estratégicos e de relevo para o desenvolvimento do interior raiano de Portugal.

O evento, que decorreu nas instalações do Alambique d’Ouro Hotel Resorts & Spa, no concelho do Fundão, entre os dias 3 e 5 de dezembro, reuniu membros do governo central, autarcas, governantes espanhóis, especialistas em turismo, novas tecnologias, inovação, indústria têxtil, gastronomia e cultura e empresários, além de produtores da região que tiveram a oportunidade de promover os seus negócios no Mercado de Natal.

Para Ana Correia, presidente da CCRB, esta iniciativa destacou-se por ser “um fórum empresarial que visou promover o crescimento económico das empresas e empresários dos regiões frente a frente, facilitando as relações internacionais do espaço ibérico, ou seja, uma oportunidade de fomentar relações dos dois lados das fronteiras”.

Durante a sessão

“Este foi um evento que juntou os dois lados da fronteira para dinamizar as relações económicas no contexto raiano que liga a região das Beiras às comarcas de Salamanca, Cuidado Rodrigo, Fuentes de Oñoro e Cáceres”, disse o responsável.

Por seu turno, João Morgado, vice-presidente da CCRB, ressaltou que o evento serviu também para clarificar a “necessidade de olhar para os dois lados da fronteira, onde temos fragilidades comuns, para ganhar escala para ombrear com as grandes metrópoles, dentro dos nossos países e dimensão europeia. Ganhe dimensão económica e atratibilidade. Precisamos de repovoar os nossos territórios com pessoas e empresas. O Turismo é uma alavanca, mas não pode ser a única”.

“A CCRB quer dar um contribuinte na área do Marketing, no reforço das marcas, na promoção em mercados emergentes e na construção de alternativas que ajudaram os empresários e os seus colaboradores a encontrar de forma fluída as soluções mais fiáveis para os seus negócios. A aposta nas pessoas, maior riqueza das empresas, é certamente uma das vias fundamentais que nos ajudou a chegar ao sucesso”, finalizou Ana Correia, que já estuda outras iniciativas com a assinatura da CCRB.

O fórum juntouas entidades, como Isabel Ferreira, secretária de Estado da Valorização do Interior, Paulo Fernandes, presidente da Câmara do Fundão, José Maria Costa, ex-presidente da Câmara de Viana do Castelo, Isidoro Alanis, alcalde de Fuentes de Oñoro, Miguel Gavinhos, vice-presidente da Câmara do Fundão, Filipe Rosa, CEO da empresa Vera Cruz, Frederico Lucas, coordenador dos Novos Povoadores, Silvia Massano, CEO SIlvia Massano Consultores, João Farinha, CEO da Spathys, António Carlos Albuquerque, Diretor do Departamento de Desenvolvimento Econômico e Social do Município de Cantanhede, António José Machado, presidente da Câmara Municipal de Almeida, Marcos Iglésias, alcalde de Ciudad Rodrigo, Flávio Massano, presidente da Câmara Municipal de Manteigas, Filomena Pinheiro, vice-presidente da Câmara Municipal de Mamida, Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro, Carlos Condesso, presidente da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo, Vasco Lino, gestor de empresas Cláudia Damião, vereadora na Câmara Municipal de Armamar, Adélio Amaro, presidente do CEPAE, Luís Matos Martins, CEO da Territórios Criativos, Igor Lopes, CEO Agência Incomparáveis, Dulcinéia Moura da Territórios do Côa, Jaime Alberto CEO da NiT e João Torres, secretário de Estado do Comércio.

Os painéis centraram-se em temáticas como “Uma RAIA de Oportunidades”, “Como atrair investimento e talento para o Interior”, “A cooperação transfronteiriça na valorização dos recursos endógenos” e “A centralidade ibérica – um caminho para os territórios de baixa densidade e património cultural”.

Houve espaço ainda para a apresentação de três livros: “Pensar o Interior”, de Dulcineia Moura; “Contos de Macau”, de João Morgado; e “Açores em Cores”, de Ígor Lopes.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: