2.8 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Janeiro 26, 2022
No menu items!
InícioNacionalMais de 600 participantes nas jornadas de saúde do Politécnico da Guarda

Mais de 600 participantes nas jornadas de saúde do Politécnico da Guarda

As Jornadas de Educação e Investigação em Saúde do IPG teve como objetivo debater o tema da saúde mental, divulgar projetos de investigação, sensibilizar a comunidade escolar para a importância da realização de atividades de investigação e promover redes de colaboração entre investigadores e instituições.

O Instituto Politécnico da Guarda – IPG apresentou a 6ª edição das Jornadas de Educação e Investigação em Saúde, que este ano contou com mais de 600 participantes – entre estudantes, docentes, investigadores e profissionais da área da saúde.

A iniciativa organizada pelo Conselho Pedagógico da Escola Superior de Saúde (ESS), com a colaboração da direção da ESS, teve como objetivo debater o tema da saúde mental, divulgar a investigação realizada, sensibilizar a comunidade escolar para a importância da realização de atividades de investigação e promover redes de colaboração entre diferentes investigadores e instituições.

“Estamos muito satisfeitos com o resultado destas jornadas de educação e investigação em saúde! O elevado número de participantes – mais de 600 –  deve-se ao reconhecimento dos pares, sobretudo de profissionais de instituições de saúde parceiras do IPG – os quais acolhem os nossos estudantes para estágios e ensinos clínicos – e das outras instituições de ensino superior”, afirma Maria Hermínia Barbosa, diretora da Escola Superior de Saúde.

“A qualidade dos  painéis e dos resultados de investigação apresentados anualmente também estão na base da adesão”.

Durante a manhã houve uma mesa redonda denominada “Pelos trilhos da saúde mental”, onde foi abordada a questão da saúde mental ao longo do ciclo vital: desde a infância e adolescência, passando pela idade adulta e pelos idosos.

Durante o decorrer das jornadas de saúde do Politécnico da Guarda

Durante a tarde decorreu o painel “BioImpace”, sobre a tecnologia e as diferentes aplicações de Bioimpressão em saúde.

“A saúde mental é um tema que, para além de estar na ordem do dia, tem vindo a preocupar cada vez mais pessoas. Por essa razão foi um dos principais assuntos debatidos na iniciativa deste ano”, afirma a Maria Hermínia Barbosa. “Escolhemos convidar pessoas que investigam e trabalham diretamente nestas áreas, para que pudessem contribuir para o enriquecimento de todos os participantes”.

Segundo António Batista, docente no IPG e membro da comissão organizadora do evento, “esta iniciativa tem tido um grande impacto regional, nacional e internacional. Para além de estudantes, docentes e profissionais da área da saúde em Portugal, também tivemos participantes a partir do Brasil e Espanha para ouvir os grandes peritos ligados à saúde mental e à biotecnologia que estiveram nesta 6ª edição das jornadas”.

A 6ª edição das Jornadas de Educação e Investigação em Saúde aconteceu no dia 9 de dezembro no IPG e contou com centenas de participantes online.

Foi também ocasião para apresentação de 54 posters e 19 comunicações orais.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: