2.8 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Janeiro 26, 2022
No menu items!
InícioRegionalPenamacor Vila Madeiro: “Poesia Popular da Raia Beirã” apresentado

Penamacor Vila Madeiro: “Poesia Popular da Raia Beirã” apresentado

O livro “Poesia Popular da Raia Beirã”, da autoria de Francisco Abreu, foi apresentado, este domingo, dia 12 de dezembro, no Auditório da Escola de Música, no âmbito da programação do Penamacor Vila Madeiro.

Esta obra consiste na recolha etnográfica de uma panóplia de quadras, saberes e cantares que passaram através de gerações e que o autor começou a recolher desde muito jovem, perpetuando-as, agora, através desta edição, no tempo.

“Foram recolhidas junto das pessoas mais humildes e modestas do concelho, que transmitiam de uma forma muito emotiva as quadras que foram aprendendo ao longo da sua vida”, explicou, acrescentando que o livro integra também vários folhetos de literatura de cordel que foi recolhendo e que guardou religiosamente em sua casa.

“Eram vendidos num barbante, num cordel pelo mundo inteiro e eram vendidos pelas pessoas mais modestas e mais humildes à porta das tabernas, das feiras e dos mercados em troca de um copo de vinho ou uma patanisca. Estas recolhas constantes do livro fazem parte da cultura popular do nosso povo para que não se percam”, disse.

O autor explicou, ainda, que algumas das recolhas foram realizadas por alguns dos seus ex-alunos no antigo Externato de Nossa Senhora do Incenso e pela sua esposa, Manuela Abreu.

“A recolha não foi só minha. Eu só tive o cuidado de guardá-las. Mesmo eu já não me lembro de muitas destas quadras, poesias e saberes quanto mais as gerações mais jovens. Talvez este livro posso contribuir para que não desapareçam. É uma homenagem ao nosso povo”.

Entre os presentes na cerimónia, estiveram representantes do Município e da Junta de Freguesia de Penamacor.

Para Ilídia Cruchinho, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Penamacor, este é um “momento de cultura”.

“Penamacor está hoje mais rica e aumenta o grande espólio que já temos sobre o concelho. A Câmara Municipal estará sempre disponível para apoiar a cultura e aqueles que dedicam o seu tempo para dar mais alguma coisa ao seu concelho”, afirmou.

Sobre o autor:

Francisco Abreu é licenciado em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, mas desde sempre que nutre uma paixão pela História, pela História da Beira Baixa e da sua Penamacor Natal, em particular.

Docente de Filosofia e Psicologia no Ensino Secundário, em Penamacor e em Évora, tem desempenhado diversas funções autárquicas em Penamacor, como Vereador e como membro da Assembleia Municipal, desde há mais de trinta anos.

Francisco Abreu

Logo na sua juventude empenhou-se no movimento associativo, quer de carácter desportivo, quer humanitário e socio-cultural.

Foi fundador e dirigente, entre 1988 e 1996, da “Menagem – ACDP”, associação que muito marcou e promoveu o movimento de juventude e associativo no Concelho de Penamacor.

Entre julho de 1996 e 2003, foi Diretor Distrital do Instituto Português da Juventude de Castelo Branco.

Nos últimos anos, tem-se dedicado à investigação histórica e patrimonial na sua região.

Prepara para breve uma edição de recolhas etnográficas, no âmbito da sociologia popular penamacorense relacionada com as alcunhas penamacorenses e as tabernas e o vinho.

Colaborou e colabora com a comunicação social regional, que considera um forte esteio da realidade e da vida socio-cultural da Beira Baixa.

 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: