13.5 C
Castelo Branco
Domingo, Maio 29, 2022
No menu items!
InícioInternacionalESTeSC-IPC integra consórcio europeu para harmonizar procedimentos

ESTeSC-IPC integra consórcio europeu para harmonizar procedimentos

Utilizam radiação ionizante em doentes oncológicos

A Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Politécnico de Coimbra (ESTeSC-IPC) integra o consórcio europeu i-Violino, que vai trabalhar na harmonização dos procedimentos que utilizam radiação ionizante (nomeadamente tomografia computorizada do tórax, abdómen e pélvis) em doentes oncológicos.

O projeto – que junta 10 parceiros, sendo um ESTeSC-IPC a única instituição portuguesa envolvida – tem um custo total de 1,2 milhões de euros, financiados em 938 mil euros por fundos europeus.

O objetivo passa por eliminar as disparidades atualmente existentes na realização de exames de diagnóstico que utilizam radiação ionizante na Europa, tendo como foco a proteção do doente.

“Apesar do desenvolvimento tecnológico nesta área exponencial, o que a literatura tem mostrado é que não é a assistir a uma redução na dose de radiação ionizante utilizada na linha com a que a tecnologia possibilidade”, explica Graciano Paulo, presidente da ESTeSC-IPC e um dos investigadores responsáveis pelo projeto.

Acresce que a dose de radiação aplicada “varia em função do equipamento, do profissional, da unidade de saúde e do local em que se realiza o procedimento”.

Uma realidade que tem um impacto particularmente significativo nos doentes oncológicos, que, além dos exames de diagnóstico, seria sujeito à radiação que decorre dos planos de tratamento por radioterapia.

Trabalhando sobretudo os procedimentos de tomografia computorizada nas regiões torácica, abdominal e pélvica, o i-Violino vai desenvolver protocolos personalizados para doente e à respetiva indicação clínica, no sentido aplicar a menor dose de radiação possível a cada indivíduo, sem prescindir da qualidade de imagem necessária para fazer o diagnóstico e/ou planeamento.

Para isso, será criada uma base de dados europeus de imagem de Tomografia Computorizada, resultante de vários parâmetros de imagem, respetivos descritores de dose do doente e qualidade de imagem, que será posteriormente disseminados através dos hospitais europeus, autoridades de saúde e outros stakeholders.

Na segunda fase, serão desenvolvidos programas de formação para profissionais de saúde, nomeadamente radiologistas, técnicos de radiologia e radioterapia, medicina nuclear e especialistas em física medica.

O projeto tem a duração de dois anos e, além de Graciano Paulo, tem como interlocutora na ESTeSC-IPC a docente Joana Santos.

 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: