10.3 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Maio 25, 2022
No menu items!
InícioNacionalAlimentos em Portugal com menos 11% do teor de sal e açúcar...

Alimentos em Portugal com menos 11% do teor de sal e açúcar em três anos

Relatório da Direção-Geral da Saúde (DGS) estima que se tenha reduzido consumos em cerca de 25,6 toneladas de sal e 6256,1 toneladas de açúcar.

Entre 2018 e 2021, verificou-se uma redução global de 11,5% e de 11,1% no teor médio de sal e de açúcar (g/100 g), mostram os resultados do processo de reformulação dos produtos alimentares em Portugal, publicados esta terça-feira.

A redução dos teores de sal, açúcar e gorduras trans dos produtos alimentares é uma medida do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS) da Direção-Geral da Saúde (DGS) e da Estratégia Integrada para a Promoção da Alimentação Saudável (EIPAS), que tem como objetivo reduzir o consumo de alguns nutrientes de risco para a saúde, informa a DGS em comunicado.

Os dados mais recentes do Global Burden Disease, de 2019, mostram que em Portugal, os hábitos alimentares inadequados estão entre os 5 fatores de risco que mais determinam a perda de anos de vida saudável e a mortalidade, contribuindo para 7,3% dos DALYs (Disability-adjusted life years-anos de vida perdidos por incapacidade) e para 11,4% da mortalidade (1, 2).
A alimentação inadequada é uma das principais causas evitáveis das doenças crónicas não transmissíveis, nomeadamente da obesidade, doenças oncológicas, doenças cérebro-cardiovasculares e da diabetes mellitus tipo 2, frisa o relatório da DGS.
Assim, o Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável (PNPAS) estabeleceu como três das suas seis metas para 2020, reduzir em 10% a média da quantidade de sal presente nos principais fornecedores alimentares de sal, reduzir em 10% a média da quantidade de açúcar presente nos principais fornecedores alimentares de açúcar e reduzir a quantidade de ácidos gordos trans para menos de 2% no total de gorduras disponibilizadas à população.
Portugueses consomem sal e açúcar a mais
O consumo excessivo de sal pela população é um dos maiores riscos de saúde pública em Portugal, “o qual está associado ao desenvolvimento de um conjunto de doenças crónicas, em particular as doenças cardiovasculares que representam atualmente a principal causa de morte da população portuguesa”, pode ler-se.
De acordo com os dados do último Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física –IAN-AF (2015-2016), a população portuguesa apresenta um consumo médio diário de sal de 7,3 g, sendo este um valor superior ao recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), 5 g/dia.
Por sua vez, a ingestão excessiva de açúcares livres está também associada à incidência de cárie dentária.
De acordo com os dados do IAN-AF (2015-2016), 24,4% da população portuguesa apresenta um consumo de açúcar (açúcares livres) proveniente de alimentos dos grupos dos doces, refrigerantes, sumos de fruta naturais ou concentrados, bolos, bolachas, biscoitos, cereais de pequeno-almoço e cereais para crianças, superior a 10% do valor energético total, ou seja, apresenta um consumo de açúcar superior ao valor máximo recomendado pela OMS.
No relatório enviado esta terça-feira às redações, apresentam-se os dados da “monitorização do teor de açúcar para categorias de alimentos como cereais de pequeno-almoço, refrigerantes, néctares, iogurtes e queijos com sabor, leite fermentado e leite achocolatado e do teor de sal para as seguintes categorias: cereais de pequeno-almoço, batatas fritas e snacks, salgados e pizzas”.
Em conclusão, verificou-se uma redução global de 11,5%e de 11,1% na média ponderada do teor de sal e de açúcar (g/100g), respetivamente, nos produtos abrangidos nos compromissos para a reformulação dos produtos alimentares.
No global, estima-se que, entre 2018 e 2021, o volume total de sal e de açúcar dos alimentos abrangidos por este protocolo reduziu-se em cerca de 25,6 toneladas de sal e 6256,1 toneladas de açúcar.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: