10.3 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Maio 25, 2022
No menu items!
InícioRegionalPenamacor: “Corações com Alma” de Carlos Cruchinho apresentado

Penamacor: “Corações com Alma” de Carlos Cruchinho apresentado

Depois do livro de poesia “Inquietações”, autor voltou a apresentar uma obra sua no concelho. Carlos Cruchinho diz que tem uma ligação inesquecível a Penamacor

O livro “Corações com Alma”, da autoria de Carlos Cruchinho, foi apresentado em Penamacor, esta segunda-feira, dia 21 de fevereiro.

Este livro reúne contos originais do autor, uns fruto da imaginação do mesmo, outros baseados nas suas vivências e em pessoas com quem se cruzou.

Na apresentação, que decorreu na Biblioteca Municipal, estiveram presentes, além de amigos e conhecidos do autor, a Vice-Presidente da Câmara Municipal, Ilídia Cruchinho.

Ilídia Cruchinho lembrou que o Município tem vindo, ao longo dos anos, a apresentar obras de autores que têm ligação ao concelho ou que escrevem sobre o mesmo.

“Como tal, esta é mais uma apresentação que eu considero muito importante e que vem enriquecer este conjunto vasto de escritores que temos no concelho de Penamacor. Obrigada ao Carlos Cruchinho pela obra e por fazer questão de a apresentar na nossa terra, que é dele também”.

Já Carlos Cruchinho explicou que tem uma ligação “inesquecível” a Penamacor, esclarecendo que decidiu escrever este livro de contos porque havia muita coisa que tinha que deixar perpetuada no papel.

“É importante deixar escrito. Não é por ser eu. Toda a gente devia deixar coisas por escrito mesmo que considere que não têm muito valor. Se não se deixar escrito as coisas vão-se perdendo. Neste livro, há personagens em que eu bebi uma pequena parte de pessoas com quem me cruzei. Aprendi a olhar para as pessoas mesmo para aquelas que estão um bocadinho à margem”.

Durante a apresentação

Segundo livro de Carlos Cruchinho apresentado em Penamacor

O prefácio do livro, escrito pela “pena” de Francisco Abreu, resume um pouco do que se pode encontrar nesta obra: “Se algo, nas singelas histórias contidas neste sentido livro de Carlos Cruchinho, me apontou a orientação deste despretensioso Prefácio foi, sem lugar a dúvidas, a sua afirmação, convicta, de que “a simplicidade é a essência da felicidade”! E quem conheceu os “simples e felizes” personagens que ele conheceu, que nós conhecemos, ou que simplesmente a sua atenção ao mundo que o rodeia, lhe captou e alimentou a observação e a imaginação, sabe bem que, na breve etapa da nossa existência terrena, a verdadeira felicidade tem que conter, muito especialmente, um bom quinhão de simplicidade”.

Carlos Cruchinho nasceu em Paris, em 1968, onde viveu até aos seis anos de idade.

Em 1974, regressa a Portugal para iniciar os seus estudos. Licenciado no ensino do Português, História e Ciências Sociais, pela Escola Superior de Educação de Castelo Branco, colabora com a revista de Animação Sócio-Cultural de Viseu – Anim’arte, desde 2010, e com a revista Amar para a comunidade lusófona no Canadá, desde 2017.

Publicou os seus primeiros poemas numa Antologia, em 2016, com a chancela da Artelogy.

Como autor, foi recentemente distinguido com o 1º Prémio de poesia e 2º Prémio para prosa na I Edição do Concurso Literário de Prosa e Poesia, no âmbito do Festival Serranias.

Em Penamacor, apresentou, em abril de 2019, o livro de poesia “Inquietações”.

 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: