11.1 C
Castelo Branco
Terça-feira, Maio 24, 2022
No menu items!
InícioOpiniãoPonto de Vista... por António Justo

Ponto de Vista… por António Justo

NO DIA DA MULHER

Falta da Face feminina na Matriz cultural

A matriz cultural (talvez mais adequada dizer “patriz” cultural!) em que vivemos, é masculina e, como tal, discrimina de maneira sistemática a mulher ao não evidenciar o rosto da feminilidade! Nesta matriz ainda se aceita como natural ver os homens a explicar o mundo, partindo do princípio que eles são que sabem como o mundo funciona. A não integração da feminidade de forma sistémica na matriz provoca discriminação e lutas correspondentes à forma de ser esse modelo cultural…

António Justo

O que se mantém em silêncio é que essa atitude é a consequência da matriz masculina que nos orienta e por isso estamos lidando principalmente com um problema sistemático que se expressa em papéis e evita o talento feminino na qualidade de perito. Seria trágico para a sociedade se homens e mulheres entrem numa luta de uns contra os outros na sequência sistémica orientada para o poder e para a dominação…

O importante será ter um espaço em que se questione tudo para que os estereótipos sejam quebrados e se possibilidade o surgir de uma nova cultura de relações a um nível básico interior e exterior….

Como as mulheres não são melhores nem piores que os homens; umas e outros são diferentes, mas ambos portadores dos princípios da masculinidade e da feminilidade com diferentes predominâncias…

A injustiça feita às mulheres assenta no paradigma masculino que dá forma a todas as culturas e sociedades mundiais, obstruindo, basicamente, o surgir de uma igualdade dos dois rostos na sociedade…

… Como a estrutura masculina se afirma pela luta, também elas usam como estratégia essa forma de afirmação, ainda condicionada mais ao ter e adquirir o que ao ser! É demasiado evidente a falta da face feminina na matriz cultural: uma nova matriz em que masculinidade e feminilidade fluem poderia ser simbolizada e expressa mesma moeda composta da face feminina e masculina!…

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenski pretende concretizar a obrigatoriedade do alistamento de mulheres no serviço militar (1).

Tal intento, já antes legalizado, é, no meu entender, uma medida contra a feminilidade!…

Salvaguardada a liberdade de decisão da mulher, não é justo o argumento de que a mulher, para assumir a responsabilidade pelo seu Estado, ter de fazer o serviço militar e ter de participar diretamente na guerra (mesmo com o argumento da igualdade!), dado ela, também esquema, poder assumir diferentes formas de serviço. Além disso é um fato que grande parte das mulheres já contribuem significativamente para a sociedade ao ter e criar filhos (facto que uma sociedade de modelo não tão masculino deveria recompensar a mãe, monetariamente, como se fosse, durante certo período, um soldado militar em serviço) …

É preciso apostar no poder renovador que a mulher tem (3).

*António da Cunha Duarte Justo – Texto completo e notas em ©Pegadas do Tempo, https://antonio-justo.eu/?p=7166

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: