22.2 C
Castelo Branco
Terça-feira, Maio 24, 2022
No menu items!
InícioRegionalPresidente da AEBB defende em Oleiros discriminação positiva para as mulheres em...

Presidente da AEBB defende em Oleiros discriminação positiva para as mulheres em apoios ao empreendedorismo

Dia da Mulher

“Deveria existir uma discriminação positiva na atribuição de apoios às mulheres que pretendam criar uma empresa ou um negócio em regiões do interior, porque isso dá um incentivo”.

A ideia foi deixada pela presidente da Associação Empresarial da Beira Baixa (AEBB), Ana Palmeiro, no encontro sobre “Empreendedorismo no Feminino em Oleiros”, organizado pelo município no Dia Internacional da Mulher, a 8 de março.

Neste encontro com a primeira dirigente feminina na história daquela associação, a Casa da Cultura encheu-se, ao final do dia, com uma plateia feminina de vários setores económicos do concelho e terminou com troca de ideias e de experiências.

Ana Palmeiro falou na importância de os “direitos das mulheres serem cada vez mais partilhados” e na importância de a educação dos filhos ter essa questão presente.

Durante a sessão

“É pela nossa descendência que podemos mudar mentalidades”, realçou.

“A ideia de que a mulher tem de ter a seu encargo a tarefa da casa e da educação, felizmente está a mudar porque muitas têm ao seu lado o namorado ou o marido partilham tarefas na gestão do dia-a-dia”.

Da mesma forma, “aquelas que optam por estar dedicadas ao lar não podem ser discriminadas e é uma pena que essa profissão não seja reconhecida, porque também é um contributo para a sociedade”.

A empresária, mãe, dirigente associativa e professora universitária, considera que o grande desafio dos próximos anos “é ainda questão da diferença salarial”, apontou.

Ana Palmeiro recordou que na agricultura o pagamento dos salários ainda continua a ser, muitas das vezes, consoante o género e não pela produtividade.

A questão já tinha sido abordada na abertura do encontro pelo vice-presidente da Câmara de Oleiros, Miguel Marques que lembrou que esta distância percentual se situa nos 14 por cento, segundo dados do Eurostat.

“Quer isto dizer que as mulheres trabalham, em média, dois meses de graça em relação aos homens”, frisou. “Portugal é também considerado o quarto pior país naquilo que é a partilha de tarefas domésticas”, reforçou.

Miguel Marques recordou a existência de um Gabinete do Empreendedorismo na Câmara de Oleiros.

“O desafio que vos lanço é que não tenham medo, arrisquem e o município cá estará para vos ajudar. Queremos que invistam no nosso concelho”.

Este é um dos nossos principais vetores da ação política, no sentido de atrair mais riqueza e desenvolvimento económico.

A este propósito, Miguel Marques anunciou a construção de uma Incubadora de Empresas na zona industrial de Alverca (Oleiros) e um investimento na freguesia de Estreito-Vilar Barroco para a fixação de empresas.

Recorde-se que nos órgãos sociais da AEBB, duas empresárias de Oleiros são vice-presidentes: Amélia Ribeiro, da Pirotecnia Oleirense, e Paula Afonso Luís, da José Afonso e Filhos.

A iniciativa pioneira revelou-se bastante enriquecedora e um estímulo para tantas empreendedoras que compareceram neste encontro.

Por sugestão do vice-presidente, foram também recordadas as mulheres ucranianas que estão a fugir da guerra com os seus filhos, com uma simbólica salva de palmas.

 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: