27.2 C
Castelo Branco
Segunda-feira, Maio 23, 2022
No menu items!
InícioCulturaNovo Livro de Gonçalo Salvado com capa de Manuel Cargaleiro reúne poetas...

Novo Livro de Gonçalo Salvado com capa de Manuel Cargaleiro reúne poetas albicastrenses

“MEUS OLHOS POR VÓS MEU BEM” SOB O SIGNO DO AMOR E DE JOÃO ROIZ DE CASTELO BRANCO

Com o título “Meus Olhos Por Vós Meu BemPoemas de Amor – 15 poetas de Castelo Branco”, acaba de ser publicada a antologia organizada pelo poeta Gonçalo Salvado e apresentada por Maria João Fernandes, edição da Lumen e da Livraria Sá da Costa Editora, de Lisboa, em parceria com a Quinta dos Termos e com a colaboração a Fundação Manuel Cargaleiro.

A obra patrocinada pela Câmara Municipal de Castelo Branco é constituída por duas edições, sendo uma delas, limitada, assinada pelo autor e pelo artista que ilustra a capa, o pintor e ceramista Mestre Manuel Cargaleiro, que completou recentemente 95 anos.

A presente antologia, editada no contexto das comemorações dos 251 anos da elevação de Castelo Branco a cidade teve a sua “estreia” no passado 20 de Março, dia da cidade, na sessão solene, realizada no Cine-Teatro Avenida, tendo sido oferecido um exemplar a cada um dos intervenientes.

Insere-se numa coleção de poesia, única no panorama editorial português, dirigida por Gonçalo Salvado, surgindo as obras em formato original delivro/garrafa, numa união que pretende materializar a relação simbólica e milenar entre o vinho e a poesia.

O editor é Ricardo Paulouro.

O livro reproduz no título um verso do poeta João Roiz de Castelo Branco (Século XV- XVI), da sua célebre Cantiga Partindo-se, considerada, a joia da poesia lírica e amorosa portuguesa e que se encontra no Cancioneiro Geral, de Garcia de Resende (1516).

Reúne poemas de amor de 15 poetas nascidos em Castelo Branco sendo esta a primeira antologia de poesia amorosa de autores albicastrenses publicada em Portugal.

A capa é ilustrada com um desenho inédito, a cores, de Mestre Manuel Cargaleiro.

Gonçalo Salvado

Inclui ainda, além do referido texto de abertura de Maria João Fernandes, uma nota de fecho do editor, Ricardo Paulouro.

A obra, pretende constituir-se como uma homenagem à cidade de Castelo Branco e ao seu poeta mais emblemático: João Roiz de Castelo Branco.

De lembrar que não é a primeira vez que o autor homenageia este poeta quinhentista com raízes albicastrenses.

Em 2018, organizou em coautoria com Maria João Fernandes, a antologia poética:  Cem Poemas (de Morrer) de Amor e uma Cantiga Partindo-se, antologia de homenagem a João Roiz de Castelo Branco na poesia portuguesa do século XIII ao século XXI, ilustrada com desenhos do escultor Francisco Simões e prefaciada por Guilherme d´Oliveira Martins.

O livro foi apresentado em Castelo Branco pelo ex-ministro da cultura, o poeta Luís Filipe Castro Mendes e na Biblioteca Nacional de Portugal, em Lisboa, por Guilherme d´Oliveira Martins.

Acompanhou a antologia em Castelo Branco uma Exposição com o título: “Amor única Chama”, comissariada por Maria João Fernandes, também de homenagem a João Roiz de Castelo Branco, de pintura, desenho, cerâmica e escultura de Francisco Simões.

De lembrar ainda que o artista Manuel Cargaleiro é autor de um painel de azulejos que reproduz a Cantiga Partindo-se, do autor da “Cantiga Partindo-se”.

O painel encontra-se no Parque da cidade de Castelo Branco.

De referir também que esta é a segunda vez que mestre Manuel Cargaleiro colabora numa obra com Gonçalo Salvado.

Em 2008, ilustrou com desenhos de sua autoria, o seu livro de poesia Duplo Esplendor, destacado pelo jornal Diário de Notícias como um dos quatro melhores livros de poesia desse ano.

Do texto de abertura de Maria João Fernandes citamos:Poesia e pintura iluminam um sentimento que vibra em todas as nuances do mágico diapasão do amor, percorridas no estro dos poetas aqui representados (…) Mistério do amor, intraduzível, inesgotável, chama onde ardem e se transfiguram todas as delícias da vida. Em que amado e amada são os oficiantes de uma cerimónia sempre recomeçada (…)Este livro celebra Castelo Branco como o lugar do amor e brinda à cidade berço de um Mestre do Lirismo, João Roiz de Castelo Branco.”

 

 

 

 

 

 

 

 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: