21.1 C
Castelo Branco
Sábado, Maio 21, 2022
No menu items!
InícioNacionalCaravana pela justiça climática começa amanhã na Praia da Leirosa, Figueira da...

Caravana pela justiça climática começa amanhã na Praia da Leirosa, Figueira da Foz

Depois de vários meses de preparação, a Caravana pela Justiça Climática arranca amanhã, pelas 12h, da praia da Leirosa, Figueira da Foz, para um percurso de mais de 400km ao longo de duas semanas, atravessando algumas das zonas e comunidades mais afectadas pela crise climática e passando por algumas infraestruturas mais emissoras a nível nacional. A CP – Comboios Portugal, irá disponibilizar comboios gratuitos para participantes da caravana.

Amanhã, 2 de Abril, a Caravana pela Justiça Climática, iniciativa cidadã que conta com a subscrição de quarenta organizações de nível local e nacional, arranca da praia da Leirosa.

Com ponto de encontro marcado para a estátua do pescador, junto à praia, às 12h, a caravana vai abordar durante o seu percurso as duas vertentes principais da crise climática em Portugal, fogo e água, a desertificação que avança através de incêndios florestais e a degradação da qualidade e quantidade de água nos rios e solos.

A caravana começará portanto pela visita ao emissário que despeja milhares de milhões de litros de efluentes das celuloses Celbi e Navigator da Figueira da Foz para o Oceano Atlântico, seguindo para próprias fábricas da Celbi e da Navigator de seguida, onde haverá um debate sobre o que “Devia Haver Aqui”, discutindo a Transição Justa para aquelas infraestruturas e a transformação necessária para aquelas que são duas das principais emissoras de gases com efeito de estufa do nosso país.

A caravana seguirá rumo à Figueira da Foz, num percurso de mais de 10km, onde serão também observadas as questões da erosão costeira junto ao mar, antes de chegar ao centro da cidade, onde ocorrerá às 18h30 no Parque das Abadias uma ciranda, assembleia aberta com o título “Da Erosão Litoral ao Mondego: Celuloses, Cimentos, Emissões e Água”. No dia seguinte, a caravana seguirá para Montemor-o-Velho, passando pelo bypass de água do rio Mondego onde são desviados até 40 mil milhões de litros de água do rio por ano para abastecer as celuloses e realizando-se um novo “Devia Haver Aqui” junto à Central Termoelétrica a Gás da EDP, em Lares, a 4ª maior emissora de gases com efeito de estufa do país, antes de uma ciranda às 18h no Teatro Esther de Carvalho, em Montemor-o-Velho.

Toda a programação pode ser consultada em caravanaclima.pt , onde serão dadas informações diariamente sobre o percurso, com disponibilização de relatos diários, fotos e vídeos, que também serão partilhadas nas redes sociais das organizações subscritoras da iniciativa.

Mais de 100 participantes estão inscritos nas várias fases do percurso, que decorrerá ao longo de 14 dias, continuando para Coimbra, Podentes, Ferraria de São João, Pedrógão Grande, Cernache do Bonjardim, Sertã, Proença-a-Nova, Vila Velha de Ródão, Mouriscas, Abrantes, Constância, Vila Nova da Barquinha, Entroncamento, Vale de Santarém, Cartaxo, Alhandra e chegando a Lisboa para uma grande manifestação no Parque das Nações a 16 de Abril, às 14h30.

As inscrições para participar na caravana continuarão abertas durante todo percurso e duração da caravana.

A CP – Comboios de Portugal, oferecerá transporte gratuito para os participantes da caravana durante o percurso, ajuda preciosa para a participação.

Uma boa parte do percurso, no entanto, não tem ferrovia ou sequer acesso a transportes públicos, numa manifestação clara da insuficiência da rede de transportes no país, mais desigual, pobre e poluído por isso mesmo.

É imprescindível uma expansão massiva da ferrovia, eletrificada e acessível em todo o país.

A Caravana pela Justiça Climática será um momento histórico e coincidirá com outras caravanas a nível internacional, nomeadamente a Caravana pela Justiça Climática na Irlanda, que arrancará uma semana mais tarde, a 9 de Abril, de Ennis rumo a Tarbert, onde chegará a 18 de Abril.

Precisamos de um movimento mais forte, maior e mais diverso do que alguma vez houve para travar o caos climático e criar alternativas a este sistema que nos leva para o abismo.

A Caravana pela Justiça Climática ajudará a construir esse movimento e a falar com milhares de pessoas, cara-a-cara, sobre a crise climática, que já é o tempo das nossas vidas.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: