10.3 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Maio 25, 2022
No menu items!
InícioRegionalCâmara de Idanha-a-Nova vai criar o Bio Campus, um projeto inovador

Câmara de Idanha-a-Nova vai criar o Bio Campus, um projeto inovador

A Câmara Municipal de Idanha-a-Nova vai criar o Bio Campus de Idanha-a-Nova, um projeto inovador de alojamento estudantil, empreendedorismo e de dinâmicas académicas e culturais que vai transformar o centro histórico da vila.

“É um projeto diferenciador para a atração e fixação de estudantes, que alia o conceito de ‘campus universitário’ à estratégia territorial da Bio-Região, com um ecossistema moderno, tecnológico e amigo do ambiente”, adianta Armindo Jacinto, presidente da Câmara de Idanha-a-Nova.

Para já, o projeto do Bio Campus, liderado pela Câmara de Idanha-a-Nova, obteve a melhor nota entre os 201 projetos de todo o país apresentados ao Programa de Alojamento Estudantil a Custos Acessíveis.

O projeto passa agora à 2ª Fase deste programa de financiamento ao abrigo do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

“É com grande satisfação que vemos o Bio Campus ser distinguido com a pontuação mais elevada a nível nacional, porque demonstra o mérito do projeto que queremos desenvolver em Idanha”, refere Armindo Jacinto.

O Bio Campus de Idanha-a-Nova é um projeto estruturante promovido pela Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, em consórcio com a Escola Superior de Gestão de Idanha-a-Nova (ESGIN), o Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento de Idanha-a-Nova (CMCD), e a Food4Sustainability – Associação para a Inovação no Alimento Sustentável.

Visa a requalificação e adaptação de três edifícios situados no centro histórico de Idanha-a-Nova para Residências de Estudantes, de modo a aumentar a oferta de camas para alunos do ensino superior a custos acessíveis, até ao final de 2023.

Mas tem características inovadoras: “Haverá uma grande aposta na sustentabilidade ambiental: os edifícios serão reabilitados com base em técnicas ecológicas, serão implementadas medidas de eficiência energética e de gestão da água e, além disso, os refeitórios servirão uma alimentação biológica, saudável e sustentável”, refere Armindo Jacinto.

A instalação de uma rede de carregamento de veículos elétricos no perímetro das Residências de Estudantes e de uma rede móvel da nova geração – 5G – serão outras mais-valias diferenciadoras deste projeto.

O Bio Campus oferece ainda espaços de coworking, destinados à aceleração de ideias que promovam o empreendedorismo estudantil, e uma rede de oferta de dinâmicas culturais e desportivas, capazes de produzir uma urbanidade transformadora e sustentável para e na área envolvente.

O alinhamento com a estratégia territorial da Bio-Região – sendo Idanha a primeira de Portugal – permitirá reforçar a aposta na economia verde, na transição energética e na preocupação com o meio ambiente, enquanto tendência de modelo de desenvolvimento económico.

As três residências a criar têm os nomes de “Idanha-a-Nova”, “Biovallée” e “Cilento”, em homenagem à presença da Bio-Região de Idanha na Rede Internacional de Eco-Regiões.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: