22.2 C
Castelo Branco
Terça-feira, Maio 24, 2022
No menu items!
InícioNacionalIPG usa técnica de impressão de órgãos para tratamento de doenças cardiovasculares

IPG usa técnica de impressão de órgãos para tratamento de doenças cardiovasculares

Através da bioimpressão está a ser desenvolvido um hidrogel para a regeneração do tecido cardíaco e estruturas vasculares para substituir vasos sanguíneos. A iniciativa surge no âmbito do projeto BioimpACE, o qual junta investigadores portugueses e espanhóis. Estão ainda a ser desenvolvidas lentes de contato com medicamentos destinados ao tratamento de patologias oculares.

O Instituto Politécnico da Guarda – IPG está a desenvolver um hidrogel para a regeneração do tecido cardíaco e a produzir estruturas vasculares para substituir vasos sanguíneos através da bioimpressão: uma técnica de impressão 3D aplicada à saúde que permite recriar a estrutura nativa dos tecidos e reestruturar o tecido lesado.

A iniciativa surge no âmbito do projeto BioimpACE, o qual junta investigadores portugueses e espanhóis da área da medicina regenerativa e personalizada.

“Em Portugal, as doenças cardiovasculares continuam a ser a principal causa de morte –cerca de 35 mil óbitos por ano – representando um terço da mortalidade de todo o país.Por essa razão, consideramos que é crucial conceber novas técnicas para tratar problemas como o enfarte, a insuficiência cardíaca ou a endocardite”, afirma Paula Coutinho, investigadora e responsável pelo projeto no IPG.

“A impressão 3D está a revolucionar o setor da saúde, permitindo desenvolver aplicações inovadoras na área da medicina regenerativa. Exemplo disso são as estruturas vasculares produzidas com materiais que se degradam naturalmente no organismo. Estas funcionam como um substituto de suporte ao crescimento celular, que promove a regeneração dos vasos sanguíneos do paciente”.

Para além dos projetos ligados aos problemas cardiovasculares, a iniciativa também investiga a bioimpressão de tecido ósseo e a produção de lentes de contacto modificadas para a libertação controlada de fármacos.

No passado mês de março reuniram-se no Politécnico da Guarda, durante dois dias, os representantes das instituições envolvidas no BioimpACE para apresentarem os resultados obtidos e ministrarem um workshop sobre a bioimpressão no futuro da medicina regenerativa.

Laboratório IPG

“Projetos como o BioimpACE, que investigam os problemas da sociedade e criam soluções com utilidade prática, são um bom exemplo da qualidade de investigação que se desenvolve no Politécnico da Guarda. Tem sido para nós uma prioridade investir nos laboratórios, contratar novos investigadores e desenvolver projetos em parceria com empresas e outras instituições de ensino superior”, afirma Joaquim Brigas, presidente do IPG.

Lentes de contacto modificadas para tratar doenças oculares

No âmbito do projeto BioimpACE, estão também a ser desenvolvidas lentes de contato com um anel para incorporação de medicamentos destinados ao tratamento de patologias oculares.

“O tratamento de patologias oculares recorre à administração de pomadas e colírios, o que apresenta várias desvantagens, sobretudo porque frequentemente os pacientes se esquecem de aplicá-los. As lentes são uma alternativa que encontrámos para colmatar este problema, em que é possível modificar a parte exterior de lentes comerciais com a impressão de um anel de gel com medicamento”, afirma Paula Coutinho.

O projeto está na fase pré-clínica, durante a qual o papel do IPG inclui a seleção dos materiais e a sua caracterização biológica in vitro.

“Nas fases seguintes, prevêem-se estudos com animais e ensaios clínicos. Concluídas estas duas fases, esperamos que o projeto tenha investidores da indústria interessados em comercializar estes produtos”, afirma a investigadora.

Financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, este projeto é uma colaboração entre o IPG, o Centro de Cirurgia Minimamente Invasiva Jesús Usón, a Universidade da Extremadura, a Fundação para a Formação e Investigação dos Profissionais de Saúde da Extremadura,o Cluster Socio-sanitário da Extremadura e a Escola Universitária Vasco da Gama.

 

 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: