13.5 C
Castelo Branco
Domingo, Maio 29, 2022
No menu items!
InícioRegionalApresentação do livro "O Homem Infinito - Vida e obra de Nadir...

Apresentação do livro “O Homem Infinito – Vida e obra de Nadir Afonso”, da autoria de Guilherme Pires

Salão Nobre do Museu Francisco Tavares Proença Júnio a 16 de abril – 16h00

No âmbito da exposição “Nadir Afonso e a figura Humana”, patente no Museu Francisco
Tavares Proença Júnior, em Castelo Branco, no dia 16 de abril (sábado) pelas 16h, o Município de Castelo Branco em parceria com a Fundação Nadir Afonso apresenta o livro “O Homem Infinito” da autoria de Guilherme Pires.

A obra vai ser apresentada pelo Dr. Ricardo Silva da ESART e pela Dra. Laura Afonso da
Fundação Nadir Afonso.

SOBRE O AUTOR

Guilherme Pires nasceu em Castelo Branco em 1982. É tradutor, editor, revisor de texto e
escritor. Trabalha em edições desde 2008. Traduziu e reviu obras de Eduardo Galeano, Silvina Ocampo, Geiorge Orwell, Marina Prezagua, Samantha Schweblin, Amiri Baraka, Elias Canetti, Marx Poter, entre outros.

SINOPSE

«A arte clarifica os espíritos e dignifica o homem. A Arte Humaniza» – Nadir Afonso, um homem sem limites.

Como o círculo perfeito que desenhou na parede da sala dos pais, quando tinha quatro anos, pareceu ter uma vida infinita, em movimento perpétuo.

Partiu de Chaves para o mundo. Foi um arquiteto talentoso, modernista, que trabalhou com
dois mestres em França e no Brasil: Le Corbusier e Óscar Niemeyer.

Recusando a ideia de que a arquitetura é uma arte, prescindiu dela em prol da pintura, a sua verdadeira vocação e obsessão.

Pertenceu às vanguardas europeias da pintura abstracionista, geométrica e cinética da
segunda metade do século XX, privando com figuras como Victor Vasarely, Fernand Léger,
Max Ernst, Júlio Resende ou Cândido Portinari.

Criou uma obra plástica abundante, singular e intemporal. Em simultâneo, construiu uma filosofia estética sólida e complexa, na qual revela os mecanismos da criação artística e o sentido da arte.

Sempre humilde, sempre convicto das suas ideias e dos méritos do seu trabalho artístico,
tornou-se um nome incontornável da pintura e da arquitetura portuguesa.
Nem todos o compreenderam. Muitos o celebraram.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: