Na próxima época balnear vão hastear a Bandeira Azul mais 21 praias, mais duas marinas e mais nove embarcações de ecoturismo do que no ano passado.

As 393 praias estão distribuídas por 102 municípios, com destaque para Vila Verde, Tábua e Alandroal, que candidataram praias pela primeira vez, e para Cascais e Marinha Grande, que regressaram este ano ao programa Bandeira Azul.

Este ano, voltou a realçar-se o crescimento “contínuo e seguro das praias fluviais”, o que, segundo os responsáveis do programa, “evidencia a aposta dos promotores na qualidade destas zonas balneares e das áreas envolventes”.

Em relação às marinas e portos de recreio, o Núcleo Recreio Náutico de Velas, o Núcleo Recreio Náutico Lajes do Pico e o Porto de Recreio de Machico integram o programa Bandeira Azul pela primeira vez em 2022.

No entanto, o maior crescimento desta edição é o do Galardão Bandeira Azul para Embarcações de Ecoturismo, que conta com mais nove embarcações, de cinco novos operadores e, desta forma, passa a estar presente em todas as regiões, exceto nos Açores.

A cerimónia oficial do hastear da primeira Bandeira Azul em praia costeira deste ano vai decorrer no dia 09 de junho, na praia da Figueirinha, em Setúbal, seguindo-se em 14 de junho o primeiro hastear da Bandeira Azul na Praia Fluvial de Adaúfe, em Braga, enquanto o primeiro hastear em marina vai ter lugar no Porto Recreio de Oeiras, em 17 de junho.

As praias costeiras e fluviais distinguidas estão distribuídas pelo Norte (82), Centro (50), Tejo (77), Alentejo (40), Algarve (86), Açores (42) e Madeira (16).

*LUSA