24.4 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Agosto 18, 2022
No menu items!
InícioRegionalV. V. Ródão: Feira dos Sabores do Tejo pôs em destaque o...

V. V. Ródão: Feira dos Sabores do Tejo pôs em destaque o investimento no concelho

A Feira dos Sabores do Tejo regrediu a Vila Velha de Ródão no fim de semana de 24 a 26 de junho, após dois anos de interrupção devido à pandemia.

O certame atraiu 80 expositores, que mostram o que de melhor se produz na região, e contorno com Bárbara Bandeira, D.A.M.A. e Pedro Abrunhosa & Comité Caviar como cabeças-de-de-cartaz animação musical.

A cerimónia de aberturacorreu na final da tarde do dia 24 e contorno com a presença do Secretário de Estado da Agricultura, Rui Martinho, que antes acompanhou o presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão, Luís Pereira, numa visita à Companhia do Lucriz, em Perais, empresa que se dedica à produção de nozes e é exemplar no que o respeita investimento agrícola na região

“Trata-se de um investimento de 600 hectares que veio transformar a paisagem agrícola de Vila Velha de Ródão e onde, nestes últimos seis anos, foram investidos mais de 12 milhões e meio de euros, criados 16 postos de trabalho e estão plantados 300 hectares de nogueiras. Depois de concluídas as plantações previstas para este ano, a expetativa é que este seja o maior pomar de nogueiras da Península Ibérica”, o presidente da Câmara Municipal de Vila Velha de Ródão durante a cerimónia de abertura do certame,ainda outros investimentos desenvolvidos no concelho na área agrícola, como é o caso da barragem do Afalça, que permitiu a constituição de 600 hectares de regadio.

A restauração em destaque em Vila Velha de Ródão

Sublinhando a capacidade do concelho de atrair investimento, Luís Pereira exemplificou com a intervenção que está a ser feita na Estalagem de Ródão, com a criação de 23 quartos, ou o anúncio feito pelo Papel Prime de reforço do investimento em 60 milhões na unidade de Vila Velha de Ródão, nos próximos três anos, e a criação de 50 novos postos de trabalho.

O autarca avançou ainda que o concelho receber vai nos tempos “um investimento de cerca de 160 milhões de euros na área do hidrogénio verde, que estará associado a um parque solar de 250 hectares e se espera pode criar 60 postos de trabalho”.

Já o Secretário de Estado da Agricultura, referindo-se à importância do setor agropecuário para a economia nacional, explicou que “o trabalho realizado ao longo dos últimos anos tem frutos, com as exportações portuguesas do complexo alimentar e das pescas a crescer cercaem de 13%, em 2021,enquanto em 2022 esse crescimento atinge já cerca de 23%, o que são números absolutamente reveladores da dinâmica dos empresários e da sua capacidade de enfrentar as situações difíceis”, acrescentando que a Feira dos Sabores do Tejo é mais um sinal dessa grande vitalidade e um reflexo dos progressos que se registaram na agricultura e agroindústria.

Ao longo dos três dias do certame, à semelhança das edições anteriores, os produtos e os produtores foram locais as protagonistas da Feira dos Sabores do Tejo, estando em destaque no stand Terras de Oiro.

Este espaço que pretende ser uma montra do melhor que se faz na região funcionou também como ponto de animação, servindo de palco para os concertos do grupo Viola Beiroa, dos Jara y Tomilho e do grupo Modas de Ródão; para o showcooking “Ao sabor da nossa história”; e para a apresentação do livro “Um dia, talvez…” de Vítor Marques.

No que se preocupa com o palco principal, às cabeças de juntar-se os Karetus, DJ Cinquenta, DJ Zanova, DJ Tozo, Petter Nox e DJ JúniorK. Apesar das noites frescas,os artistas foram calorosamente recebidos pelo público que encheu o recinto do Palco Tejo durante os três dias do evento.

A aposta na gastronomia da região, com a presença de seis restaurantes e quatro tasquinhas, foi outra das aspetos que o município manteve nesta edição, onde não faltou também a animação de rua e infantil ou o espaço de babá, dedicado às famílias.

Tal como em 2019, a Feira dos Sabores do Tejo de 2022 manteve como meta a meta de minimização do impacto ambiental do certame, tendo sido renovada a parceria com o Valnor, de modo a garantir a sua classificação como EcoEvento, ao as melhores práticas de promoção no recinto e assumir o compromisso com a redução dos resíduos provenientes do público e das entidades participantes e a sua recolha seletiva e encaminhamento para reciclagem.

 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: