22.5 C
Castelo Branco
Terça-feira, Agosto 16, 2022
No menu items!
InícioNacionalLucro da ALTRI cresce 56,9% com receitas acima dos €500 milhões no...

Lucro da ALTRI cresce 56,9% com receitas acima dos €500 milhões no 1.º semestre

· Produção de fibras celulósicas alcançou as 562,5 mil toneladas, com os mercados externos a absorverem 86% do total

· Receitas sobem 41,8% no semestre (37,8% no trimestre) para 521,7 milhões. EBITDA cresce 32,7%, mas a margem de EBITDA encolhe perante a inflação dos custos variáveis

· Resultado líquido, excluindo operações descontinuadas, aumenta 56,9% para quase 70 milhões nos primeiros seis meses de 2022

· Altri reforça investimento em 60%. Decisão final de investimento na Galiza será tomada no primeiro semestre de 2023

MENSAGEM DO CEO

O Grupo Altri manteve uma forte performance operacional no segundo trimestre, mas também no acumulado do primeiro semestre deste ano. Apesar da paragem programada da Biotek, foi possível alcançar um elevado volume de produção de fibras celulósicas fruto da cada vez maior eficiência das operações na Caima, Celbi e a própria Biotek.

Nunca como agora a capacidade de produção das nossas unidades, reflexo também do empenho diário das nossas pessoas, foi tão importante, tendo em conta a procura que se faz sentir por fibras celulósicas no mercado internacional. A China continua a apresentar níveis de procura inferiores, mas tem sido compensada pela restante região da Ásia e Pacífico e especialmente pelo dinamismo do mercado da Europa Ocidental.

Tudo isto num contexto de subidas consecutivas dos preços das fibras. Nestes três meses, foram anunciados aumentos para abril, maio e junho, de US$ 50 /ton, cada, com o preço das fibras curtas (BHKP) na Europa a chegar ao final do trimestre a US$ 1.350 /ton. Já em julho, foi anunciado um novo aumento US$ 30 /ton. No segmento de fibra solúvel, a evolução de preços também continua com uma evolução muito positiva.

A conjugação da dinâmica da procura com a subida dos preços traduziu-se positivamente nos indicadores financeiros do Grupo Altri ao nível das receitas, que cresceram cerca de 42%, mas também do EBITDA (+33%) e do Resultado Líquido (+57%). Este desempenho tem sido alcançado num ambiente desafiante de inflação de vários custos variáveis, reflexo das disrupções nas cadeias logísticas, mas exacerbadas pela invasão da Ucrânia pela Rússia.

O contexto de forte aumento dos preços da energia e de matérias-primas, em especial dos produtos químicos e madeira, tem limitado a expansão da rentabilidade e margens obtidas pelo Grupo Altri. No entanto, não nos demove de continuar a investir para tornar as nossas unidades mais produtivas, mas também cada vez mais amigas do ambiente. Grande parte do aumento de 60% no investimento explica-se com o projeto “Caima Go Green”que vai permitir que esta seja a primeira unidade ibérica, e uma das primeiras na Europa, a funcionar sem combustíveis fósseis.

Para nós, a sustentabilidade é extremamente importante. Está no centro das decisões que tomamos no dia-a-dia, mas também nas opções que adotamos hoje, de olhos postos no futuro. O projeto Gama na Galiza é o espelho disso mesmo. A avançar – a decisão final será tomada durante o primeiro semestre de 2023 –, será um investimento de mais de 800 milhões de euros numa unidade dotada da mais recente tecnologia, que não só terá um reduzido impacto ambiental como permitirá responder à crescente procura por fibras sustentáveis para a indústria têxtil, também ela cada vez mais sedenta de alternativas às fibras sintéticas, produzidas através de combustíveis fósseis e não-biodegradáveis.

José Soares de Pina

CEO da Altri

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: