22.5 C
Castelo Branco
Terça-feira, Agosto 16, 2022
No menu items!
InícioCulturaPenamacor recebe encontros de narração oral

Penamacor recebe encontros de narração oral

A atividade Penamacontos vai regressar, entre os dias 6 e 28 de agosto,a vários locais do concelho de Penamacor.

Sob o mote “A dar largos e lares à imaginação”, pretende-se com estes encontros de narração oral formar leitores, contribuir para a preservação da memória coletiva e oferecer um dia diferente aos idosos, famílias e crianças do concelho.

O Centro de Dia de Pedrógão de São Pedro, o Instituto Social Cristão Pina Ferraz, as Piscinas Municipais, os largos das igrejas de Aranhas e Benquerença, a UCCI Lar D. Bárbara Tavares da Silva, o Lar D. Bárbara Tavares da Silva, o Jardim da República e a Zona de Lazer de Meimoa serão os locais por onde passará a iniciativa nesta segunda edição.

O Penamacontos é promovido pelo Município de Penamacor, com o apoio da Biblioteca Municipal (BMP) e das Juntas de Freguesia de Aranhas, Benquerença e Meimoa, e contará com a participação de Rosa Gonçalves e os “Poémios” Baptiste Fesler e Petter Steen, de Estefânia Surreira, de Thomas Bakk, de Alcina Cruchinho (BMP) e das trovadoras itinerantes Josy Correia e Luciana Costa.

Pode consultar o programa completo e conhecer os contadores em https://bit.ly/penamacontos

Quem são os contadores de histórias?

Rosa Gonçalves

Puseram-se os cravos à janela e a Rosa abriu caminho pelos contos, com poesia e alegria. Após a pós-graduação em “Arte de contar histórias” do ISEC, frequentou o curso de contadores de histórias da escola de teatro Evoé. Atualmente, além de participar em encontros literários, é dinamizadora dos Contos d’Algibeira e ainda autora de livros para a infância.

Poémios

É um projeto musical acústico aberto a colaborações variadas, formado por Baptiste Fesler (viola) e Petter Steen (percussão), com a participação pontual da narradora Rosa Gonçalves. O repertório é constituído por temas originais, que com leveza procuram balançar entre a poesia e o escândalo.

Trovadoras Itinerantes

As Trovadoras Itinerantes são uma dupla de artistas que percorrem o mundo a contar e a ouvir histórias e canções de tradição oral de seus povos.

Um projeto que chegou do Brasil em 2013, a percorrer países como Espanha, França, Holanda e que encontrou pouso fértil em terras portuguesas, onde residem atualmente.

Nele, as multi-artistas, escritoras e investigadoras Josy Correia e Luciana Costa realizam coletas etnológicas, publicações literárias, formações artísticas, sessões de contos, música e artes cênicas de modo criativo, interativo e divertido, com concertos e espetáculos para todas as idades.

As Trovadoras Itinerantes trazem na bagagem mais de duas décadas dedicadas ao conto, ao teatro e à música e são responsáveis pelos projetos: Escola de Narradores, Rádio Trovadoras, Encontro de Narração Oral Cordão de Histórias, Cia. Catirina, Palco de Areia, Atelier da Palavra e Rede Mnemosine de mulheres poetas, cordelistas e cantadeiras no Brasil e em Portugal.

Thomas Bakk

É Contautor. Autor, contador de histórias, ator, dramaturgo e poeta, tem um longo percurso como artista performativo, com obras publicadas e peças encenadas em Portugal, Brasil e Angola.

Foi guionista de televisão, no Brasil, e atualmente dedica-se à Formação e narração de histórias da sua autoria, a maioria em forma de Literatura de Cordel.

Estefânia Surreira

Criou um projeto de mediação de leitura em 2014 e deu-lhe o nome “As tartarugas também voam”, por ser o título de um dos filmes da sua vida e por acreditar que elas voam de verdade (quando nenhum ser humano está por perto, é claro).

Foi aprendendo a ler histórias em voz alta e a narrá-las, descobrindo que elas se tornam reais, no momento mágico da partilha com o outro. Com aquele que escuta. Com aquele que se deixa emaranhar nos longos fios de palavras que vamos soltando dos livros, da nossa imaginação, da nossa voz, do nosso corpo.

E também aprendeu, neste trabalho de “liseuse” e narradora, a escutar os outros que, tal como ela, entregam a sua alma à palavra lida, à palavra dita.

Neste caminho que é, acima de tudo, de escuta, descobriu o poder maravilhoso das estórias e aprendeu, com quem faz da narração o seu ofício, o seu modo de vida, que é possível resgatar contos, memórias e afetos e partilhá-los com quem sabe que as tartarugas, lá do outro lado da vida, também voam.

Alcina Cruchinho

Nasceu a 6 de maio de 1970 na bonita vila de Penamacor. É assistente técnica, tem formação em Biblioteconomia e trabalha na Biblioteca Municipal de Penamacor.

No âmbito do seu trabalho uma das atividades que mais gosta de fazer é contar histórias. Fá-lo para os mais novos e para os menos novos, sempre com muito gosto e uma dedicação enorme. “Contar histórias é dar um presente de amor”, diz.

O programa completo é o seguinte:

6 AGOSTO

Estefânia Surreira

PENAMACOR / 16:00H

Instituto Social Cristão Pina Ferraz

ARANHAS / 21:00H

Largo da Igreja

11 AGOSTO

Rosa Gonçalves e Poémios

PEDRÓGÃO S. PEDRO / 14:30H

Centro de Dia

12 AGOSTO

Rosa Gonçalves e Poémios

PENAMACOR / 15:00H

Piscinas Municipais

20 AGOSTO

Thomas Bakk

PENAMACOR / 14:30H

Lar D. Bárbara Tavares da Silva

BENQUERENÇA / 21:00H

Largo da Igreja

 

Alcina Cruchinho (BMP)

PENAMACOR / 14:30H

UCCI Lar D. Bárbara Tavares da Silva

27 AGOSTO

Trovadoras itinerantes

Josy Correia e Luciana Costa

PENAMACOR / 21:00H

Jardim da República

28 AGOSTO

Trovadoras itinerantes

Josy Correia e Luciana Costa

MEIMOA / 11:30H

Zona de Lazer da Meimoa

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: