16.3 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Outubro 6, 2022
No menu items!
InícioNacionalCinco projetos da Universidade de Coimbra com financiamento de cerca de 750...

Cinco projetos da Universidade de Coimbra com financiamento de cerca de 750 mil euros para estudar diversas patologias

Cinco projetos do Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra (CNC-UC) vão contar com financiamento de cerca de 750 mil euros da Autoridade de Gestão da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), através do Programa Operacional CENTRO2020.

O montante global vai contribuir para investigações relacionadas com a doença de fígado gordo não alcoólico, com a doença de Machado-Joseph e com a utilização de exossomas para fins terapêuticos.

O projeto relacionado com a doença de fígado gordo não alcoólico vai ser conduzido por Paulo Oliveira, investigador da CNC-UC.

Chama-se “MitoBOOST v2.0 – Prova de Conceito para o Uso de Polifenóis Dirigidos à Mitocôndria para Tratar a Doença do Fígado Gordo Não- Alcoólico” e pretende efetuar uma prova de conceito ao uso de uma nova molécula, AntiOXBEN2, ainda fase de pré-clínica, para o tratamento desta doença, que tem vindo a crescer nas últimas décadas e que afeta cerca de um quarto população do mundo.

O projeto resulta de um consórcio entre o CNC-UC, a empresa Mitotag e a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, que desenvolveu a molécula em causa.

Para o estudo de exossomas, Lino Ferreira, investigador da CNC-UC, vai coordenar o projeto “BIO-MED: Engenharia Biomolecular de Vesículas Extracelulares para Medicina Regenerativa” que tem como foco a desta utilização pequenas vesículas, naturalmente existentes no organismo, como sistemas de libertação de fármacos para fins terapêuticos.

Os restantes três projetos têm um foco comum, a doença de Machado-Joseph, uma doença neurodegenerativa rara, com prevalência em Portugal, mas ainda sem cura.

Luís Pereira de Almeida, professor da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra e presidente da CNC-UC, coordena o projeto “MJDedit – Sistemas de edição génica para o gene ATXN3: Uma terapia para a doença de Machado-Joseph”, que visa encontrar uma terapia para esta doença, através de ferramentas de edição.

Estratégias eficazes para esta doença são potencialmente aplicáveis a outras doenças do cérebro.

Já o projeto “BDforMJD – Desenvolvimento de um biomarcador para a Doença de Machado-Joseph”, liderado pelo investigador da CNC-UC Magda Santana, pretende desenvolver um biomarcador (identificador biológico) para monitorar o progresso da doença Machado-Joseph e avaliar a resposta a terapias em estudos intervencionais.

O projeto “ModelPolyQ 2.0 – Modelos animais avançados para doenças de poliglutaminas”, é coordenado por Rui Jorge Nobre, também investigador da CNC-UC, e tem como propósito o desenvolvimento de modelos celulares e animais para doenças de poliglutaminas, como é o caso da doença de Machado-Joseph, recorrendo a um estojo de vetores virais criados no CNC-UC.

Os projetos são vencedores do concurso “Aviso 01/SAICT/2021 – Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação – Projetos de Prova De Conceito (Pdc)” que pretende valorizar atividades de desenvolvimento científico e tecnológico promovendo a translação da ciência e tecnologia para a sociedade.

Cada um dos cinco projetos vencedores, tem a duração aproximada de um ano e pode ser consultado aqui: http://www.centro.portugal2020.pt/index.php/projetos-aprovados.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: