23.3 C
Castelo Branco
Terça-feira, Setembro 27, 2022
No menu items!
InícioDesportoPortugal vence o Brasil e apura-se para as Davis Cup by Rakuten...

Portugal vence o Brasil e apura-se para as Davis Cup by Rakuten Qualifiers

  • João Sousa selou apuramento com vitória em singulares
  • Próxima acontece fase na semana de 30 de janeiro

A seleção nacional masculina de Portugal apurou-se, neste sábado, para a Copa Davis pelas Eliminatórias Rakuten, ao vencer o Brasil por 3-1 na eliminatória do Grupo Mundial 1 da Taça Davis por Rakuten que aconteceu no Centro Cultural de Viana do Castelo.

O primeiro encontro do dia deu à equipa visitante o único ponto da eliminatória, com Rafael Matos e Felipe Meligeni a vencerem Nuno Borges e Francisco Cabral por 6-3, 0-6 e 6-3.

Este duelo colocado frente a frente duas duplas jovens e muitas com credenciais ao nível mais alto — Matos é o 36,º do ranking de pares e conta com cinco títulos ATP, dois deles ao lado de Meligeni (que é o 100.º e já foi 75.º, para além de ocupar o 143.º lugar em singulares); e os portugueses são atualmente os dois melhores classificados do país na hierarquia de pares, com Cabral a ocupar a 45,ª posição, num ano em que para além da vitória no Millennium Estoril Open, ao lado de Borges (70.º de pares e 93,º em singulares), também venceu o ATP 250 de Gstaad.

Com a eliminatória em aberto, coube a João Sousa conquistar o ponto que concluiu as contas: tal como na véspera, quando abriu o confronto com um triunfo autoritário, o vimaranense de 33 anos (56,º do ranking mundial) realizou mais uma exibição categórica e venceu Thiago Monteiro (65,º ATP) pelos parciais de 6-3 e 6-1.

A vitória deste fim de semana apurou Portugal para a Copa Davis pelas Eliminatórias Rakuten, marcadas para a semana de 30 de janeiro de 2023.

Trata-se da ronda de acesso à Copa Davis pelo Rakuten Finals, uma fase final da competição que reúne como 16 melhores equipas do Mundo.

Comentário de Rui Machado (capitão) à vitória de Portugal sobre o Brasil: “Ganhámos a uma grande equipa, um país com um histórico muito importante e com excelentes jogadores. Podíamos ter perdido, mas não perdemos porque foi melhor. E porque jogámos em casa, em Viana do Castelo, onde sempre somos recebidos com um carinho muito especial, num ambiente muito familiar que nos faz sentir em casa. E porque a qualidade e a competência da organização estão num nível cada vez mais elevado e isso também ajuda na ajuda.”

Elogios à equipa que liderou: “Tive a disposição grandes jogadores e não apenas grandes jogadores como excelentes profissionais. Souberam portar-se muito bem dentro do campo e foram capazes de construir um ambiente excelente no balneário. E isso conta. Joguei Taça Davis durante muitos anos e este ambiente que se viveu na Maia e aqui faz a diferença, por isso quero também deixar uma palavra de agradecimento aos jogadores pelo profissionalismo e companheirismo que teve e, na parte que eu toca, por mim deixando guiá-los nestes dias.

João Sousa sobre a vitória contra Thiago Monteiro e o apuramento: “Não existe um segredo, acho que o querer venceu e hoje o meu era muito para ajudar a equipe. Entrei com tudo, consciente de que estava jogando a um bom nível e a fazer tudo por tudo para que ele tivesse que jogar ainda melhor do que eu. Entrei com tudo e com a confiança de que tem uma grande equipa por trás, quero também enaltecer o espírito de grupo com que estamos e que se nota dentro do campo. É um privilégio representar o meu país e em termos de nível esta foi a melhor eliminatória que alguma vez foi jogada por Portugal na Taça Davis. Fizemos com que parece fácil, mas não foi. Prepare-nos bem e também quero agradecer o trabalho da Federação Portuguesa de Ténis, porque nunca nos falta nada e a verdade é que isso se sente. Esta eliminatória correu na perfeição, estive todos à altura do desafio e tenho muito orgulho nos meus companheiros e no capitão.”

Vasco Costa, presidente da Federação Portuguesa de Ténis, sobre o que significaria chegar às Davis Cup by Rakuten Finals: “Seria o realizar de um sonho não só dos jogadores, como da Federação Portuguesa de Ténis. Estes jogadores merecem. Temos visto ao longo dos últimos anos que todos têm muito empenho e vontade em representar a seleção nacional, o que como sabemos não acontece em todos os países. Portanto seria um grande prémio para todos.”

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: