6.2 C
Castelo Branco
Domingo, Novembro 27, 2022
No menu items!
InícioRegionalSPZC: Propostas do ME para o recrutamento de docentes em análise

SPZC: Propostas do ME para o recrutamento de docentes em análise

Elementos da Direção Distrital de Castelo Branco se reuniram na sede da UGT da capital do distrito, neste dia 7 de outubro, às 18 horas.

A ação contará com a presença de Manuel Teodósio, presidente em exercício do SPZC, que tem acompanhado as negociações junto da tutela.

A Direção Distrital de Castelo Branco (DDCB) do SPZC vai levar o efeito um encontro para debater as posições do Ministério da Educação (ME) sobre os mais diversos assuntos, muitos deles polémicos de educadores e professores, que fizeram parte da agenda negocial dos últimos meses.

A reunião será realizada na próxima sexta-feira, 7 de outubro, às 18 horas, nas instalações da UGT de Castelo Branco, sita na Rua Frei Carlos Prata, n.º 9, Loja 1, 6000-232.

A lista de problemas é vasta e arrasta-se há muito.

O tema que está na ordem do dia diz respeito à proposta de alteração do modelo de concurso, em especial a possibilidade de as escolas poderem recrutar 1/3 de seus docentes defendendo o ministro João Costa.

O SPZC e o FNE têm chamado a atenção da tutela para o efeito perigoso que uma medida destas pode ter no sistema, ao ser posto em causa do sacrossanto princípio da graduação profissional.

Mas há outras matérias que causam mal-estar entre os docentes e que o presidente em exercício do SPZC, Manuel Teodósio, não deixará de comentar.

A clamorosa sistemática e falta de professores nas escolas é um deles.

Este fato repete-se não pela inexistência de profissionais habilitados, mas pela baixa atratividade da profissão.

Outra falha grave e inexplicável é a falta de resposta do ME aos pedidos de mobilidade por motivo de doença do próprio docente ou de familiares.

Não pode também ser esquecido o malfadado processo de avaliação do desempenho, a que se associar o sistema de cotas e vagas de acesso aos 5.º e 7.º escalões, que assenta na pura burocracia, na falta de transparência e origina tamanhas injustiças e arbitrariedades.

E que dizer da perda do poder de compra, transversal aos trabalhadores da Administração Pública, pensionistas e reformados, que exige aumentos para 2023 que tem em conta, a inflação e os ganhos de produtividade?

A reunião servirá ainda para a discussão e aprovação do Plano de Atividades do DDCB para o 2.º trimestre de 2022.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: