9.5 C
Castelo Branco
Domingo, Novembro 27, 2022
No menu items!
InícioRegionalRed Frog é o primeiro bar português entre os 50 melhores do...

Red Frog é o primeiro bar português entre os 50 melhores do mundo

Emanuel Minez e Paulo Gomes, fundadores do speakeasy com morada lisboeta, trazem, para Portugal, este prémio inédito. O Sapo Vermelho faz agora parte dos 50 melhores bares do mundo, uma distinção relevante para o setor e com enorme impacto para o turismo de Portugal.

O bar Red Frog localizado, no número 66 da Praça da Alegria, em Lisboa, acaba de conquistar, pela primeira vez, um lugar na lista de “The World’s 50 Best Bars”, para sernando no primeiro bar português a ser distinguido entre os 50 melhores bares do mundo, alcançando a 40ª posição.

Fundado em 2015, na Rua do Salitre, em Lisboa, pelas mãos de Emanuel Minez e Paulo Gomes, o Sapo Vermelho, inspirado nos bares clandestinos que surgiram nos Estados Unidos nos anos 1920, durante a Lei Seca, já tem um histórico de integrar a lista global dos 100 melhores bares do mundo (que inclui o top entre a 51ª e a 100ª posição), sendo o único bar nacional a figurar na cobiçada lista.

Este speakeasy, que mudou de morada em 2021, e apresenta coquetéis de assinatura do barman Paulo Gomes, entrou para o ranking pela primeira vez em 2017, ficando discreto 92º lugar, mas, no ano seguinte, foi logotipo reconhecido como um dos 50 Melhores Descobertas, lista que inclui os melhores bares e restaurantes revelando o nível mundial.

Desde então tem marcado presença regular na lista geral “Os 50 Melhores Bares do Mundo”, tendo no ano passado conquista a 67ª posição da respeitada lista.

Em 2022, e com grande orgulho, Emanuel Minez e Paulo Gomes acabam de ouvir o nome do Sapo Vermelho ser anunciado como um dos 50 lugares cimeiros do topo “Os 50 Melhores Bares do Mundo 2022”, prémio este que foi revelado no gala de entrega de prémios que decorreu na noite desta terça-feira, dia 4 de outubro, dia 4 de outubro, no icónico La Cupula, em Barcelona, Espanha.

A dupla do Sapo Vermelho esteve presente no evento, já com a devida identificação do cachecol vermelho de premiados, e viveram de perto este momento tão importante o nível profissional e pessoal.

A cerimónia, que teve lugar pela primeira vez para o de Londres, foi o ponto alto de uma semana de iniciativas dedicadas à celebração do trabalho desenvolvido no setor, uma das capitais de coquetéis mais cosmopolitas do mundo.

“Abrimos como portas do Sapo Vermelho com o objetivo de integrar os 50 Melhores Bares do Mundo. Mais do que uma ambição, pela que representa o nível de impacto mediático ou de aumento de número de reservas, entrar nesta lista era definir a fasquia de qualidade, inovação, criatividade e consistência com queremos pautar o nosso trabalho. Não podíamos estar mais felizes por alcançar este meta!”,, refere-se Emanuel Minez, co-fundador dos bares Red Frog e Monkey Mash.

Paulo Gomes acrescenta ainda que “Este prémio vem contribuir para uma maior visibilidade do trabalho minucioso que se desenvolveu no Sapo Vermelho, o nível técnico, o nível de experimental, onde cada coquetel que incluímos na carta tem uma história a contar”. Temos contado com o apoio de marcas do setor que acreditam no nosso trabalho e que insuspeito investido em presenças internacionais onde acabamos por representar Portugal e deixando o convite para nos visitarem. Estamos muito felizes com a entrada na lista e agora o desafio de subir no ranking é ainda mais animador!”

Assim como o “The World’s 50 Best Restaurants”, lista dedicada à restauração, também o top “Os 50 Melhores Bares do Mundo” distingue cinco dezenas de espaços espalhados por todo o globo.

O painel de jurados destes galardões é composto por mais de 650 especialistas do panorama mundial do setor dos coquetéis (com um equilíbrio de género de 50/50), com votos oriundos de 28 regiões de todo o mundo.

O processo de votação é independente e auditado pela empresa Deloitte.

 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: