4.9 C
Castelo Branco
Terça-feira, Novembro 29, 2022
No menu items!
InícioDesportoCandidatos a campeões nacionais da Liga MEO Surf: Guilherme Fonseca, Eduardo Fernandes...

Candidatos a campeões nacionais da Liga MEO Surf: Guilherme Fonseca, Eduardo Fernandes e Tomás Fernandes

O título nacional masculino de surf vai decidir-se no Bom Petisco Peniche Pro, a quinta e última etapa da Liga MEO Surf 2022, a primeira divisão do surf português.

Uma etapa que promete muita emoção para a decisão final de uma luta que se prevê muito renhida.

Após quatro etapas disputadas, ainda são 12 surfistas com possibilidades matemáticas de ser o campeão nacional de 2022.

Candidatos ao título de campeão nacional da Liga MEO Surf 2022

  • Líder do Ranking: Guilherme Ribeiro
  • Restantes Candidatos: Guilherme Fonseca, Eduardo Fernandes, Tomás Fernandes, João Moreira, Vasco Ribeiro, Afonso Antunes, Francisco Almeida, Joaquim Chaves, Francisco Mittermayer, Luís Perloiro e Frederico Morais
  • Não Elegíveis: Halley Baptista e Arran Strong

Com Guilherme Ribeiro a partir na liderança e com a licra amarela Go Chill, há muitos adversários nesta luta particular que prometem dar tudo por terminar na frente do ranking. Alguns mais experientes nestas andanças, outros em estreia.

Vários estão a pouca distância da liderança, enquanto outros têm uma matemática mais complicada pela frente.

Mas todos com o sonho vivo na luta pelo maior troféu do surf nacional.

Aqui ficam cinco minutos de conversa com três candidatos ao título: Guilherme Fonseca, Eduardo Fernandes e Tomás Fernandes.

Guilherme Fonseca – Percurso na Liga MEO Surf 2022
Liga #1 Figueira da Foz – 5.º lugar
Liga#2 Porto e Matosinhos – 5.º lugar
Liga#3 Ericeira – 17.0 0º lugar
Liga#4 Ribeira Grande – 2.º lugar
Ranking atual: 2.º lugar com 2480 pontos e a 120 pontos da liderança
Requisito para Campeão Nacional: ir à final e ficar diante de Guilherme Ribeiro, Eduardo Fernandes e Tomás Fernandes

Eduardo Fernandes – Percurso na Liga MEO Surf 2022
Liga #1 Figueira da Foz – 9.º lugar
Liga#2 Porto e Matosinhos – 3.º lugar
Liga#3 Ericeira – 9.º lugar
Liga#4 Ribeira Grande – 3.º lugar
Ranking atual: 3.º lugar com 2460 pontos e a 140 pontos da liderança
Requisito para Campeão Nacional: 1º lugar em Peniche sem Guilherme Ribeiro na final

Tomás Fernandes – Percurso na Liga MEO Surf 2022
Liga #1 Figueira da Foz – 13.º lugar
Liga#2 Porto e Matosinhos – 5.º lugar
Liga#3 Ericeira – 5.0 5º lugar
Liga#4 Ribeira Grande – 3.º lugar
Ranking atual: 4.º lugar com 2400 pontos e a 200 pontos da liderança
Requisito para Campeão Nacional: 1º lugar em Peniche sem Guilherme Ribeiro na final

ANS – Estás por chegar tantos surfistas à etapa final na luta pelo título? Em que posição te colocas nesta luta?

Guilherme Fonseca – Vou para essa etapa para ganhar! Estou a treinar para isso e vou preparar-me bastante para esta última etapa, tentando surfar todo o tipo de condições nos Supertubos. Tenho a vantagem de viver perto dos Supertubos, por isso vou tentar surfar lá todos os dias, pelo menos durante o mês que antecedeu o campeonato.

Eduardo Fernandes – A expectativa é sempre a mesma: ir para a etapa para fazer o meu melhor e cometer o mínimo de erros para alcançar o objetivo. Tenho trabalhado muito todos os dias para estar preparado, motivado e confiante quando chegar ao dia.

Tomás Fernandes – Não estou com grandes expectativas. Obviamente que gostava de chegar a Peniche e ganhar e, finalmente, ter o título de campeão nacional. Contudo, não tenho essa pressão e não tenho qualquer objetivo competitivo traçado. É algo em que não tem pensado muito.

ANS – Qual o surfista que considera a maior ameaça nesta luta e qual o que mais gostava de ver como campeão?

Guilherme Fonseca – Penso que a maior ameaça nesta luta é o Frederico Morais, por razões óbvias. Considero-o o melhor surfista português da atualidade, com mais resultados. Se o Vasco Ribeiro para também será uma ameaça, pois surfa muito. O Guilherme Ribeiro também considera uma ameaça porque está na melhor forma da carreira e que também é um dos principais candidatos ao título. Em relação às preferências, gostava que o campeão fosse o Frederico ou o Vasco, pois, na minha opinião, são os surfistas mais fortes do nível nacional.

Eduardo Fernandes – Acho que todos os surfistas que estão na disputa pelo título têm boas qualidades e capacidades para sair de lá com o título de campeão nacional.

Tomás Fernandes – Talvez considere o Guilherme Ribeiro o surfista mais perigoso nesta luta porque está no bom momento e no surfar bem. Tem mostrado confiança no seu surf e será uma boa ameaça.

ANS – Como vai ter essa luta alargada num local como Peniche?

Guilherme Fonseca – O fato de ser em Peniche é muito importante, porque foi o sítio onde começou a surfar e surfar praticamente todos os dias. Sempre que está boa falha essas sessões. Os meus amigos e companheiros de surf são de Peniche. Por isso tudo, esta é a etapa mais importante para mim. Vou competir em casa. Vou sentir mais pressão, mas isso é algo que tem vindo a aceitar ao longo do tempo. A pressão faz parte da vida de atleta e temos de aprender a controlá-la.

Eduardo Fernandes – Para mim, é indiferente o evento ser em Peniche ou noutro local. Encaro sempre todos os eventos com a mesma importância. Quero sempre adaptar-me às condições da melhor forma e conseguir um bom resultado. É para isso que treino todos os dias.

Tomás Fernandes – É importante que a etapa seja em Peniche porque é um sítio com altas ondas. Se Deus quiser, vamos apanhar Supertubos com condições clássicas, para acabar o ano a dar grandes tubos, que é o que mais gostamos de fazer.

Além dos surfistas visados na luta pelo título máximo do surf português, Halley Baptista e Arran Strong estão matematicamente na corrida para vencer a Liga MEO Surf 2022, não estando legalmente habilitados para ser campeões por não ter cidadania portuguesa. Quanto a Frederico Morais e Vasco Ribeiro, ambas são presenças não confirmadas em Peniche.

Relativamente aos requisitos indicados para cada surfista obter o título de campeão nacional da Liga MEO Surf 2022, apresenta-se o cenário mais admissível face à multiplicidade de possibilidades que se pode vir verificar o fato do grupo de candidatos ser bastante alargado.

A 5ª e última etapa da Liga MEO Surf, o Bom Petisco Peniche Pro, realiza-se de 28 a 30 de outubro em Peniche.

A Liga MEO Surf 2022 é uma organização da Associação Nacional de Surfistas e do Fogo!, com o patrocínio do MEO, Allianz Seguros, Joaquim Chaves, Bom Petisco, Go Chill, Somersby, Corona e Rip Curl, o parceiro de sustentabilidade Jerónimo Martins, os apoios locais dos Municípios de Figueira da Foz, Porto e Matosinhos, Mafra, Ribeira Grande e Peniche, e o apoio técnico da Associação de Surf da Figueira da Foz, Onda Pura, Ericeira Surf Clube, Associação Açores de Surf e Bodyboard, Peniche Surfing Clube e da Federação Portuguesa de Surf.

Mais informações em www.ansurfistas.com.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: