4.6 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Fevereiro 9, 2023
No menu items!
InícioNacionalNavigator reconhecida como empresa líder em ação climática

Navigator reconhecida como empresa líder em ação climática

Empresa sobe no ranking CDP e integra o grupo restrito das 2% de empresas mais sustentáveis do mundo

A The Navigator Company foi distinguida com classificação máxima (“A”) pela liderança mundial no combate às alterações climáticas.

A distinção foi atribuída pelo CDP – Disclosure Insight Action, organização sem fins lucrativos reconhecida por gerir o maior e mais completo sistema global independente de divulgação de informação ambiental para empresas, regiões, cidades e estados.

Com base num inquérito mundial para avaliar as ações desenvolvidas a nível empresarial no âmbito das alterações climáticas, a Navigator integra o grupo restrito de 330 empresas, a nível mundial, que alcançaram a classificação mais elevada de “A”, menos de 2% de entre as mais de 18 mil empresas que responderam.

A metodologia de pontuação atribuída pelo CDP mede a abrangência e o detalhe da informação divulgada pelas empresas, uma compreensão profunda dos seus riscos e impactos ambientais, uma governação forte e estratégias de transição, avaliando também as medidas e metas estabelecidas para reduzir os impactos em consonância com a ciência.

A subida no ranking de “Leadership” (de “A–” para “A”) é um importante reconhecimento da atuação da Empresa ao nível da redução de emissões, diminuição dos riscos climáticos e desenvolvimento de uma economia de baixo impacto de carbono.

A análise efetuada pelo CDP aos dados divulgados pela empresa em 2022 (referentes ao ano anterior) traduziu-se numa melhoria da classificação face a 2021.

Desde 2018 que a Navigator participa no CDP Climate Change acompanhando a crescente exigência desta iniciativa de avaliação do progresso da Empresa no domínio da gestão do risco e ação climática.

DCIM103MEDIADJI_0339.JPG

Navigator também reconhecida pela liderança na gestão dos riscos relacionados com clima e floresta

Além do questionário relativo às alterações climáticas, a Companhia submeteu, pela primeira vez em 2021, a sua participação ao CDP Forest, focado na gestão florestal e viu reconhecido, logo no segundo ano, o seu desempenho também nesta categoria, tendo subido para “A-” ocupando agora também uma posição de líder nesta área.

O CDP Forest avalia a robustez dos sistemas que a Empresa utiliza para rastrear e monitorizar a origem das suas matérias-primas, assentes na certificação do modelo de gestão florestal das florestas sob sua responsabilidade e nas exigentes políticas de aquisição de madeira.

Fundado no ano 2000, o CDP é reconhecido como a mais importante organização não governamental na avaliação do desempenho ambiental de empresas, cidades, regiões e estados, cujas análises são utilizadas pelos investidores financeiros nas suas decisões de investimento sustentável.

Todos os anos, milhares de empresas divulgam voluntariamente ao CDP informação sobre o seu impacto ambiental e a gestão de riscos e oportunidades, com o intuito de serem avaliados de forma independente e de acordo com a sua metodologia.

As empresas recebem pontuações de “A” (mais alta) a “D-” (mais baixa) pela eficiência com que atuam no que se refere à gestão de riscos (associados ao clima ou à floresta), enquanto aquelas que não divulgam ou que fornecem informações insuficientes são classificadas com a pontuação “F”.

Esta melhoria na classificação da Empresa no CDP Climate Change garantiu, mais uma vez, a sua posição como parte de um grupo restrito de empresas líderes e é o reflexo da exigência e ambição que a Empresa tem colocado na sua estratégia de resposta às alterações climáticas.

A evolução no score obtido decorre, por exemplo, da valorização da sua adesão à Science Based Targets initiative (SBTi), organização global reconhecida internacionalmente para a avaliação das iniciativas das empresas rumo a uma economia de baixo carbono.

Metas para reduzir emissões até 2035 aprovadas pela SBTi

De salientar que a The Navigator Company recebeu, recentemente, a aprovação das suas metas de redução das emissões de gases com efeito de estufa por parte da SBTi.

A Empresa compromete-se a reduzir as emissões de gases com efeito de estufa nos âmbitos 1 e 2 (referentes às emissões libertadas para a atmosfera como resultado direto das operações da empresa, bem como das emissões indiretas provenientes da energia elétrica adquirida para uso da empresa) em 63% até 2035, face a 2020, numa trajetória para manter o aumento de temperatura global limitado a 1,5°C.

Por outro lado, a Navigator está igualmente empenhada em diminuir as emissões de âmbito 3 (que ocorrem na cadeia de valor) em 37,5%, um importante passo no combate às alterações climáticas em linha com a limitação do aumento de temperatura a níveis bem abaixo de 2°C.

Assumindo um papel ativo na procura de soluções para o desafio climático, a Navigator tornou-se a primeira empresa portuguesa, e uma das primeiras a nível mundial, a definir o ambicioso compromisso de antecipar em 15 anos a neutralidade carbónica dos seus complexos industriais, um objetivo para o qual alocou um investimento de mais de 200 M€, parte dos quais já executado com a construção de uma Caldeira a Biomassa na Figueira da Foz e outra parte candidatado à componente da Descarbonização na Indústria do PRR, que permitirá atingir em final de 2026 as metas propostas inicialmente no Roteiro de Descarbonização para final de 2029.

Desempenho no CDP reflete compromisso com a Agenda 2030 da Navigator

Com um Propósito corporativo e a Agenda de Gestão Responsável 2030 alinhados com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, a estratégia da Navigator está assente num forte investimento para desenvolver bioprodutos sustentáveis, a partir de matérias primas provenientes de florestas com gestão certificada ou de origem controlada, reduzindo a dependência dos recursos fósseis e promovendo a descarbonização da economia.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: