4.6 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Fevereiro 9, 2023
No menu items!
InícioRegionalIdanha-a-Nova: MUDA forma associação para proteção de animais abandonados

Idanha-a-Nova: MUDA forma associação para proteção de animais abandonados

A proteção dos animais abandonados e a promoção da sua adoção responsável é o objetivo principal da associação MUDA – Movimento União Defesa Animal, criada em 2022, em Idanha-a-Nova.

Inês Parente, Carolina Parente e Inês Raposo são três dos membros fundadores do MUDA, que é constituído sobretudo por voluntários de Idanha-a-Nova, mas também dos concelhos de Castelo Branco e Penamacor.

A presidente do MUDA, Inês Parente, refere que a associação “nasce de um projeto de voluntariado que, desde 2019, junta várias pessoas em torno da causa animal”.

“O objetivo fundamental é a divulgação de animais que precisam de ser adotados, de uma forma responsável”, acrescenta Inês Raposo.

” Desde o início que temos conseguido que muitos animais sejam adotados, em conjunto com pessoas da comunidade, mas há sempre mais necessidades”, explica.

O processo de adoção procura ser acessível e de baixo custo, e inclui “chip”, desparasitação e sempre que possível (face à idade) a esterilização do animal de companhia.

O ano de 2023 será de novos desafios para o MUDA, que continuará a desenvolver a sua atividade, sem fins lucrativos.

Um dos objetivos é estreitar a parceria com a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, que se mostra recetiva a uma colaboração entre as duas entidades no sentido de salvaguardar o bem-estar dos animais.

Entre as atividades desenvolvidas pelo MUDA constam:

– Proteger os animais abandonados e promover meios de divulgação que visem a sua adoção responsável;

– Campanhas de sensibilização de bem-estar animal e contra os maus tratos animais;

– Participação em eventos para divulgação da associação;

– Realização de Cãominhadas com o intuito de promover a adoção de animais;

– Participação na recolha de bens e alimentos em associação com outras entidades;

– Criar parcerias com entidades públicas e privadas para a concretização dos objetivos da associação.

Quem o desejar, poderá ajudar de várias formas: participar em campanhas de recolha de bens e alimentos; tornar-se associado; providenciar boleias para animais quando necessário;doar apoio financeiro, alimentos ou produtos para animais; comprar merchandising do MUDA; ou disponibilizar-se como Família de Acolhimento Temporário (FAT).

Encontrar famílias de acolhimento temporário é, efetivamente, um dos maiores desafios da associação.

Saiba, porém, que a alimentação e as despesas veterinárias são suportadas financeiramente pelo MUDA, enquanto os animais estão em regime de FAT.

“Estamos sempre a precisar de pessoas, sejam famílias ou estudantes, a quem possamos confiar os animais enquanto não os encaminhamos para famílias definitivas”, salienta Carolina Parente.

Por seu lado, Inês Parente lembra que “todos nós que fazemos parte da associação temos os nossos trabalhos normais, do dia a dia. A associação é algo a que nos dedicamos por amor à causa animal”.

E conclui: “Felizmente, há muitas pessoas que se preocupam com os animais errantes e abandonados. Todas são bem-vindas a esta causa e poderão encontrar formas de contribuir e de nos ajudar a ajudar”.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: