12.2 C
Castelo Branco
Quinta-feira, Fevereiro 2, 2023
No menu items!
InícioCulturaO Natal na Poesia de António Salvado

O Natal na Poesia de António Salvado

O auditório da Igreja de Nossa Senhora de Fátima (Redentoristas) foi palco, na passada sexta-feira, dia 16 de Dezembro, da iniciativa O Natal na poesia de António Salvado, com a leitura de poemas alusivos ao Natal da autoria do poeta Albicastrense, com uma actuação grupo de teatro Váatão, de Castelo Branco.

Uma iniciativa organizada pelos Reverendos Padres Redentoristas e pela Real Associação da Beira Interior.

A representação do Auto do Vaqueiro, de Gil Vicente, com os elementos do Váatão, Guilherme Aguiar e Francisco Rebelo e com encenação de Maria da Luz Lopes, de acordo com a organização, “provocou fortes aplausos da assistência pelo admirável momento teatral”.

No que respeita à leitura dos poemas de António Salvado, todos retirados do seu livro A poesia de Natal nos versos de António Salvado, “a assistência teve a oportunidade de verificar as ramificadas tonalidades que o tema natalício proporciona a um poeta, desde a Anunciação à Virgem, ao Jesus nascido em pobreza, ao Menino portador de uma Boa Nova, ao Menino (interessante criação de António Salvado) a nascer entre mendigos e sem abrigo, ao Jesus surpreendido pelo comércio enriquecido à Sua volta, ao Menino Jesus que não chegou a nascer, porque tudo o que era madeira ardeu (referência a Pedrógão Grande) e não restou matéria para se construir sequer uma manjedoura”.

A leitura dos poemas foi feita por Constança Valente, Adelaide Salvado, Lurdes Barata, Lurdes Lourenço, Adelaide Correia e Costa Alves.

 

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: