16.8 C
Castelo Branco
Sexta-feira, Junho 9, 2023
No menu items!
InícioRegionalMaior estudo para conhecer os números da insuficiência cardíaca chega à zona...

Maior estudo para conhecer os números da insuficiência cardíaca chega à zona Norte do país

Unidade Móvel do estudo tem percorrido o país para conhecer a prevalência da insuficiência cardíaca, já que os últimos dados datam de há mais de 20 anos

Conhecer o número de pessoas (prevalência) que sofrem de insuficiência cardíaca em Portugal e caracterizá-las é o objetivo do PORTuguese Heart failure Observational Study, mais conhecido como estudo PORTHOS, que chega agora à zona Norte do país, depois de ter passado pela zona Centro, por Lisboa e Vale do Tejo e pelo Alentejo, e onde se espera a participação de 2038 utentes do Sistema Nacional de Saúde.

O estudo, promovido pela Sociedade Portuguesa de Cardiologia e pela AstraZeneca, em parceria com a Nova Medical School, vai avaliar uma amostra representativa da população portuguesa (5.616 participantes), com residência em Portugal Continental e idade igual ou superior a 50 anos.

Depois de contactados telefonicamente, os utentes que aceitarem participar no estudo serão convidados a deslocar-se a uma Unidade Móvel, instalada num camião, devidamente equipado com meios técnicos e humanos, onde se vão realizar alguns exames médicos, desde a colheita de sangue a exames, como o eletrocardiograma e o ecocardiograma.

Na zona Norte do país, este camião passará por São João da Madeira, Vale de Cambra, Santo Tirso, Trofa, Braga, Felgueiras e Paços de Ferreira.

Os resultados do estudo PORTHOS irão aumentar o conhecimento e informação sobre o impacto desta doença em Portugal e, consequentemente, permitir uma definição de políticas de saúde capazes de colmatar as necessidades reais existentes, já que os últimos dados disponíveis datam de há mais de vinte anos.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: