16.8 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Setembro 27, 2023
No menu items!
InícioCulturaLeituras de Mário Cesariny em Castelo Branco

Leituras de Mário Cesariny em Castelo Branco

25 de agosto, sexta-feira, às 18 horas

Antes que agosto termine, mês em que nasceu Mário Cesariny, no ano de 1923, a Alma Azul promove uma sessão de Leituras Comunitárias em Castelo Branco, para assinalar o centenário do nascimento do autor de “O Navio de Espelhos”.

A homenagem literária dedicada a Mário Cesariny realiza-se na esplanada do Espaço Arteira, na rua João Carlos Abrunhosa, 27, na próxima sexta-feira, dia 25, às 18 horas; e podem participar todos os interessados na partilha através da Leitura de alguns dos poemas mais conhecidos do autor do livro “Pena Capital”.

Mário Cesariny é um dos autores mais extraordinários e inclassificáveis da vida cultural portuguesa; dividindo o seu trabalho pela literatura e pelas artes plásticas.

A Alma Azul tem divulgado o seu trabalho ao longo de vários anos, dando-lhe especial destaque em 2023, ano do centenário do seu nascimento, com sessões literárias em Abrantes, no mês de março, para assinalar o Dia Mundial da Poesia; seguindo-se a Biblioteca Municipal Eugénio de Andrade, no Fundão, em junho; e já no mês de agosto realizou sessões em Coimbra, no Café Santa Cruz; na Feira do Livro da Nazaré, e em Buarcos – Figueira da Foz, no Programa “Férias com Livros”.

A sessão em Castelo Branco é em regime de voluntariado; e a Alma Azul numa parceria com o projeto Arteira – Cervejaria Artesanal, convoca todos os interessados para a Leitura Comunitária de Poemas de Mário Cesariny, onde estará o belíssimo poema de amor “Em todas as ruas te encontro…”, “Pastelaria”, You Are Welcome to Elsinore”,além do já citado “O Navio de Espelhos”, nome da próxima coleção de poesia Alma Azul, em homenagem a Mário Cesariny.

Recordamos que Mário Cesarinyé apenas uns meses mais novo que Eugénio de Andrade,cruzaram-se e foram amigos, mas após um desencontro estiveram zangados durante várias décadas, reconciliando-se no Porto no final dos anos 90, do século XX.

Levar a Poesia de Mário Cesariny a um espaço geográfico que faz parte da infância de Eugénio de Andrade; será também um nobre motivo para a dinamização da Leitura Comunitária em Castelo Branco.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: