9.6 C
Castelo Branco
Terça-feira, Dezembro 5, 2023
No menu items!
InícioCulturaAgostinho Santos lançou «Quase Eterno» na Sertã

Agostinho Santos lançou «Quase Eterno» na Sertã

O Salão Nobre dos Paços do Concelho da Sertã foi o cenário do lançamento de “Quase Eterno” o livro da exposição homónima de Agostinho Santos, reputado jornalista, pintor e curador.

No lançamento, que decorreu a 13 de outubro, esteve presente Carlos Miranda, presidente da Câmara Municipal da Sertã, o autor Agostinho Santos, Ana Sofia Marçal, curadora da exposição, e o escritor Valter Hugo Mãe.

Carlos Miranda sublinhou a necessidade de afirmação do território através da cultura e “para isso é fundamental criar o contexto para que os artistas se sintam bem acolhidos”.

Capa do livro

Na sequência da residência artística, da exposição e do lançamento do livro, o autarca augura que seja o início de uma relação duradoura e profícua entre o Agostinho Santos e a Sertã, (…) que seja o princípio de uma bela amizade”.

Seguiu-se uma conversa informal entre Agostinho Santos, Ana Sofia Marçal e Valter Hugo Mãe.

Ana Sofia Marçal agradeceu a Agostinho Santos porter aceite o convite para realizar a residência artística na Sertã, mais precisamente no antigo quartel dos Bombeiros Voluntários, no qual o artista instalou o seu atelier para trabalhar na criação de várias obras.

O escritor Valter Hugo Mãe, participante assíduo na “Maratona da Leitura”, salientou que “há poucos lugares que me recebem tão bem como a Sertã” e acrescentou: “no mundo dos escritores, a Sertã tem um lugar especial”.

Sobre a obra do amigo Agostinho Santos, destacou o “ar divertido” da mesma e que por esse motivo certamente chamou a atenção do público mais jovem.

Recorde-se que, durante a semana em que decorreu a residência artística na Sertã, várias escolas e instituições de apoio a idosos do concelho visitaram o atelier de Agostinho Santos, onde puderam apreciar as obras ali expostas, colocar diversas questões ao autor e pintar em vários suportes, criando diferentes dinâmicas entre público e pintor.

Agostinho Santos, que pela primeira vez viu expostos os seus ‘livros de artista’, falou da sua fonte de inspiração e, emocionado, falou da importância que José Saramago e a sua obra tiveram nas suas pinturas.

O pintor elogiou, ainda, a forma como foi recebido na Sertã, a amabilidade da população, a gastronomia e o apoio do município, nomeadamente da Biblioteca Municipal.

Durante o lançamento do livro esteve patente um quadro elaborado por Agostinho Santos durante a sua permanência na Sertã, tendo-o oferecido à autarquia.

Entre outras, a obra apresenta referências a José Saramago, Luís de Camões, Fernando Pessoa, assim como de figuras sertaginenses como Celinda e Padre Manuel Antunes.

O livro «Quase Eterno» é o resultado da exposição homónima dos ‘livros de artista’ de Agostinho Santos, patente durante os meses de outubro e novembro em cinco espaços do concelho da Sertã: Casa da Cultura, Biblioteca Municipal Padre Manuel Antunes, Capela do Convento da Sertã Hotel, Paços do Concelho e Salão Nobre do Clube da Sertã.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d