7.9 C
Castelo Branco
Quarta-feira, Dezembro 6, 2023
No menu items!
InícioNacionalDia Mundial da Poupança: A SPC propõe pequenos gestos quotidianos que nos...

Dia Mundial da Poupança: A SPC propõe pequenos gestos quotidianos que nos ajudarão a poupar nas contas

31 de outubro celebre Dia mundial da poupança

No dia 31 de outubro celebra-se o Dia Mundial da Poupança, uma data que tem como objetivo sensibilizar a sociedade para a importância de ser mais sustentável para o planeta. A SPC propõe uma série de conselhos tecnológicos que, uma vez postos em prática, podem ajudar a poupar nas temidas faturas de eletricidade e gás.

Nunca é demais lembrar que podemos e devemos, todos, contribuir para um planeta mais sustentável e consciente para uma boa utilização dos seus recursos naturais, poupando energia e gastos desnecessários que nos poderão vir a fazer falta no futuro.
Amanhã, dia 31 de Outubro, celebra-se o Dia Mundial da Poupança, uma data cuja missão é transmitir a todo o mundo a importância de uma utilização mais responsável e eficiente dos nossos recursos diários a todos os níveis.

Através de pequenas ações quotidianas relacionadas com a tecnologia, qualquer família pode poupar dinheiro e ajudar a reduzir o consumo excessivo de energia, um recurso essencial para as economias mundiais.

Um SPC, empresa tecnológica europeia especializada no desenvolvimento de produtos eletrónicos de consumo reuniu uma série de conselhos que, juntamente com a utilização de dispositivos IoT (Internet das Coisas) que podem ser geridos a partir de um smartphone ou tabuleta, em qualquer lugar e a qualquer momento, contribuem para que a nossa casa consuma menos eletricidade e gás e, por conseguinte, seja mais sustentável:

1. Como reduzir o consumo de aquecimento no inverno sem deixar de o utilizar?

Para reduzir o valor mensal de consumo de aquecimento, é aconselhável ajustar a temperatura das nossas casas para 20ºC durante o dia e 16ºC durante a noite.
Neste sentido, a SPC sugere a incorporação de que, em conjunto, permitam ajustar cada divisão a uma temperatura diferente. Este tipo de dispositivo permite gerir com precisão a temperatura em cada canto da casa, o que acabará por resultar num menor consumo de energia e numa poupança considerável.

Já o termóstato inteligente TERMOSTATO SPC VESTA permite fazer uma gestão consciente da energia utilizada para regular a temperatura da sua casa.

Estes dispositivos permitem gerir, a partir do seu smartphone ou tabuleta, o funcionamento da caldeira a partir de qualquer lugar e em qualquer momento e adaptá-lo desta forma ao nosso ritmo de vida e às nossas necessidades.
Assim, se quisermos atrasar a nossa chegada a casa, podemos também atrasar o momento da sua ativação a partir da aplicação SPC IoT e poupar energia e dinheiro na faturação do gás.
Quando utilizadas em conjunto, as válvulas inteligentes e o termóstato inteligente irão fazer toda a diferença não só no conforto da sua casa, mas também na sua fatura no final do mês, uma vez que proporcionam capacidades avançadas de gestão de temperatura e poupança de energia.

Desta forma, as divisões menos utilizadas podem ter uma temperatura mais baixa e as divisões mais utilizadas podem ser mais confortáveis.

No caso das válvulas inteligentes KIT INICIAL SPC VESTA, PODEM SER GERIDAS A PARTIR DA APLICAÇÃO SPC IoT ativando ou desativando-as quando quisermos, ou alterando a temperatura alvo a partir de qualquer lugar a partir do nosso dispositivo móvel.

2) Manter o aquecimento ligado a uma temperatura baixa poupa dinheiro?

Existe a falsa convicção de que é mais económico manter o aquecimento sempre a baixa temperatura, quando a realidade é bem diferente.
Esta prática não permite, de facto, poupar dinheiro a longo prazo.
Neste sentido, é mais aconselhável que, uma vez atingida uma sensação térmica confortável dentro de uma divisão, o aquecimento seja desligado durante algum tempo.

3) Sabia que uma disposição correta dos móveis pode reduzir o consumo de energia?

Pode parecer óbvio, mas a disposição dos móveis não só afeta o design das divisões, como também tem um grande impacto na sensação de calor ou frescura de uma divisão.
Por exemplo, quando se coloca um sofá ou outro tipo de assento, é melhor colocá-lo junto a uma parede virada para dentro, em vez de para for a, uma vez que o calor armazenado no interior da casa significa que dependemos menos do aquecimento.

4) Quanto consome a luz vermelha do televisor que fica acesa quando o desligo do telecomando?

O “consumo fantasma” dos eletrodomésticos, conhecido como modo de espera, também é percetível em termos de poupança de energia.
A luz vermelha do televisor é o caso mais conhecido.
Este efeito ocorre porque alguns aparelhos, quando são desligados, permanecem em modo de espera para serem ativados rapidamente quando os ligamos.
Este sistema representa entre 7% e 10% do consumo total de cada casa ao longo do ano, segundo dados do Instituto para a Diversificação e Poupança de Energia, o que, na prática, seria como ter mais um aparelho de elevado consumo ativo em casa, como, por exemplo, uma máquina de lavar loiça.
Uma forma de remediar esta situação é a utilização de tomadas inteligentes, para que o consumo de eletricidade possa ser monitorizado a partir de qualquer lugar ou mesmo desligado automaticamente.
Assim, graças à implementação da tecnologia IoT, podemos programar a ligação dos nossos aparelhos à nossa conveniência para se adaptarem aos melhores preços da tarifa de eletricidade que contratámos, quer através de uma aplicação móvel, quer através de assistentes de voz que permitem alguns modelos.
Desta forma, estes tipos de dispositivos inteligentes são capazes de monitorizar o consumo do aparelho ou eletrodoméstico que está ligado à corrente, podendo assim fazer uma utilização muito mais eficiente do mesmo.

5) Podemos melhorar o nosso consumo olhando para as etiquetas energéticas?

Quando se trata de escolher eletrodomésticos, a eficiência energética é essencial para estabelecer um consumo de energia responsável.
Em 2021, a escala mudou e passou a ser medida de A (mais eficiente) a G (menos eficiente), para além de ser regida por critérios mais rigorosos.
Assim, um aparelho altamente eficiente em 2020 poderia ser considerado de classe B nos padrões atuais.
Na compra de aparelhos que consomem muita energia, como frigoríficos, máquinas de lavar louça, máquinas de lavar roupa e máquinas de secar roupa, é essencial ter em conta a etiqueta energética para prever a quantidade de eletricidade que irão gerar.

6) Porque é que é aconselhável comprar lâmpadas LED inteligentes?

Os modelos LED oferecem uma poupança de luz comprovada em comparação com as lâmpadas tradicionais e garantem também uma vida útil superior a 50 000 horas, o que equivale a tê-las ligadas durante cinco anos sem interrupção.
Desta forma, evita-se a compra de mais lâmpadas do que o necessário e reduz-se o fabrico dos modelos convencionais, diminuindo a emissão de gases poluentes provocados pela sua produção.

Se aplicarmos a tecnologia IoT às lâmpadas LED, podemos encontrar modelos inteligentes e que podem ser geridos a partir de um smartphone através de uma aplicação, o que nos dá a possibilidade de as ligar e desligar remotamente, ou mesmo controlar a sua luminosidade e cor.

Além disso, podemos saber se deixámos uma luz acesa e desligá-la onde quer que estejamos para evitar “sustos” no final do mês.
Existe mesmo a possibilidade de ligar ou desligar várias luzes em simultâneo através de interruptores inteligentes.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d