22.2 C
Castelo Branco
Terça-feira, Agosto 11, 2020
No menu items!
Início Cultura Alunos da USALBI com exposição de obras de arte contemporânea na Sala...

Alunos da USALBI com exposição de obras de arte contemporânea na Sala da Nora

A exposição “Rupturas em Lavra”, que resulta da parceria entre a Câmara Municipal de Castelo Branco e a Universidade Sénior Albicastrense – USALBI, pode agora ser visitada na Sala da Nora até dia 1 de março.

Os grandes protagonistas são Anileu Esteva, Ditas, Francisco Esteves, José Passos, Orlando Antunes e Rui Farinha, alunos da disciplina de arte contemporânea da USALBI, que, durante um ano, se dedicaram à criação das obras que agora dão nome e vida à exposição “Rupturas em Lavra”.

Luís Correia, presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco, que considera a USALBI um dos mais relevantes investimentos realizados no concelho afirmou, na cerimónia de inauguração, que “a cultura ajuda-nos a transformarmo-nos enquanto comunidade e este é um claro exemplo disso mesmo”.

A mostra apresenta um conjunto de trabalhos, entre instalações e pinturas, que questionam valores e ideias revelando uma harmoniosa relação com a multidisciplinaridade dos novos modelos da Arte.

Segundo Nuno Cunha, professor da disciplina de Arte Contemporânea, pretende criar-se um grupo “que seja capaz de olhar de forma contemporânea e perceber quais são os mecanismos da atualidade e como é que eles funcionam”.

Considerando que a arte contemporânea almeja a criação de um sentido crítico mais apurado relativamente ao que se passa no mundo, estes trabalhos têm o mérito de subverter expectativas, recorrendo a soluções plásticas inesperadas que questionam valores e ideias, em sintonia com a multidisciplinaridade dos novos modelos da arte.

É também uma mostra onde se desmonta a impassibilidade da Arte Contemporânea, pelo envolvimento de um grupo de estudantes, que procura exilar-se da vertigem diária de factos e da permanente ocupação da mente, para irem além da atualidade. 

Para Arnaldo Brás, diretor da USALBI, o objetivo desta disciplina “é produzir arte e, em simultâneo, refletir sobre ela”, caracterizando a arte contemporânea como uma forma de “quebrar paradigmas e trazer valores para a constituição de uma nova mentalidade”.

Refletindo sobre o trabalho desenvolvido desde o ano letivo 2018/2019, Miquelina Nunes, representante dos artistas, considera que “se foram dando passos muito curtos, mas que resultaram num somatório de grandes aquisições de conhecimento. É dessas aquisições que resulta algum do trabalho que hoje está patente nesta mostra”.

A exposição, com entrada gratuita, pode ser visitada de terça-feira a domingo, das 14h00 às 19h00, na Sala da Nora, no Cine-Teatro Avenida.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

Covid-19: Governo prepara orientações para setor “muito complexo” dos eventos

O Ministério da Economia já tem uma proposta de orientações para o funcionamento do setor dos eventos que é “muito complexo” dado...

Bruno Fialho marca presença na manifestação da APSTE

“A Sra. Ministra da Cultura tem mostrado uma inqualificável insensibilidade para resolver os problemas destas pessoas. Há meses que lhe foi...

Conhece a lista de descontos em Castelo Branco no Dia Internacional da Juventude

O Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), em parceria com o Conselho Nacional de Juventude (CNJ) e com a Federação Nacional...

Condicionamento de trânsito na Vila da Sertã

De 12 a 15 de agosto, o trânsito automóvel estará sujeito a condicionamento na Rua da Beira Baixa, na Vila da Sertã.

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: