23.3 C
Castelo Branco
Sexta-feira, Maio 7, 2021
No menu items!
InícioRegionalPartido Socialista: Defendemos projetos políticos coletivos, não interesses pessoais

Partido Socialista: Defendemos projetos políticos coletivos, não interesses pessoais

Subscrito pelo presidente da concelhia do PS de Castelo Branco, Arnaldo Braz, recebemos na nossa redação, um comunicado desta estrutura partidária o qual, dado a sua importância, transcrevemos na íntegra.

“O Partido Socialista de Castelo Branco, inspirado por uma estratégia política coletiva iniciada pelo então presidente Joaquim Morão, edificou nos últimos 24 anos um património político reconhecido pela esmagadora maioria dos Albicastrenses. 

O trabalho feito, os resultados obtidos, o caminho de progresso e desenvolvimento da nossa terra têm vindo a ser reafirmados ao longo dos anos, com múltiplos protagonistas e interpretes, constituindo o interesse dos cidadãos a principal linha de orientação política que o PS tem promovido e afirmado no Concelho.

Arnaldo Braz

Mais uma vez guiados pelo interesse dos albicastrenses, apresentamos às próximas eleições autárquicas uma candidatura encabeçada pelo Drº. Leopoldo Rodrigues, pessoa séria, responsável e experiente, que assume, por inteiro, essa dimensão de serviço público, mas apostando na renovação dos protagonistas, na dimensão coletiva do trabalho, na transparência democrática, no respeito pelos princípios éticos e na vontade de fazer crescer a Cidade e o Concelho.

Apresentaremos muito em breve, de forma serena e responsável, as nossas listas de candidatos às Freguesias e à Câmara e Assembleia Municipal e o nosso Programa, assente numa visão de futuro que a pandemia veio tornar ainda mais urgente e indispensável. 

Não é o momento de jogar com o futuro das pessoas. Confiamos no bom senso e nos critérios dos nossos conterrâneos, como confiamos no seu empenhamento em continuar a progredir a e a crescer.

Para levar esse esforço a bom porto temos que recusar colocar a candidatura ao serviço de posições ou interesses pessoais, temos que evitar transformar as eleições em instância de recurso, temos que pensar menos em nós e mais na coletividade.

O Partido Socialista, em devido tempo e a nível nacional, adotou o critério político de não recandidatar autarcas que tivessem perdido o mandato por decisão judicial, por atos praticados no exercício de funções. Isso foi decidido sem nenhuma situação em mente e sem julgar ninguém, mas sim no respeito pelas instâncias judiciais e pelas populações. Repita-se – no respeito pelas populações.

Sabemos, hoje, que há quem não o aceite e não compreenda a dimensão moral e cívica desse compromisso para com os cidadãos. Quanto a isso, diremos apenas que para nós os princípios são uma base fundamental para o exercício de funções públicas. Como Partido responsável, não deixaremos que qualquer situação de interesse individual traga descrédito e desprestígio a Castelo Branco.

O PS continuará o seu caminho, na certeza de que não há pessoas providenciais, com o objetivo de alcançar a vitória naquele que será o melhor projeto político para o futuro do Concelho de Castelo Branco.

Ao povo de Castelo Branco caberá, uma vez mais, a decisão final. Nele confiamos inteiramente”.

*Arnaldo Jorge Pacheco Braz, presidente da concelhia do PS de Castelo Branco

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: