22.5 C
Castelo Branco
Terça-feira, Agosto 16, 2022
No menu items!
InícioRegionalSantas Casas da Misericórdia do concelho recebem dois milhões de euros para...

Santas Casas da Misericórdia do concelho recebem dois milhões de euros para novos investimentos

As Santas Casas da Misericórdia de Proença-a-Nova e de Sobreira Formosa assinaram contratos com o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, no dia 21 de junho, no âmbito do PARES – Programa de Alargamento da Rede de Equipamento Sociais 3.0, representando um apoio de quase dois milhões de euros para estas instituições: no caso de Proença-a-Nova, será construída uma nova estrutura residencial para pessoas idosas (ERPI), a nascer em Vale de Linhares (junto à Primeira Circular), recebendo o apoio de 1,4 milhões de euros; quanto a Sobreira Formosa, os 558 mil euros de apoio serão utilizados para a requalificação do antigo edifício do Instituto de S. Tiago mas, nesta situação, o edifício contará com duas valências: a de ERPI (agora apoiada) e a de cuidados de saúde na área da demência, esta ainda a aguardar o resultado da candidatura realizada.

Os contratos foram assinados pela Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, na sua deslocação a Castelo Branco: no distrito foram aprovadas 14 candidaturas, representando 19,6 milhões de euros.

A Ministra anunciou que serão lançados vários avisos no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para creches, apoio domiciliário e radar social.

No caso do aviso dedicado ao alargamento das creches, o objetivo é que “as crianças tenham igualdade de oportunidades, independentemente do meio e das condições económicas em que nasçam”.

Será “focado essencialmente em projetos de reconversão de espaços existentes, em vez de multiplicar nova construção usando, por exemplo, instalações de pré-escolar que não estejam a ser usados”.

No caso do Apoio Domiciliário 4.0 pretende-se qualificar cada vez mais o apoio domiciliário com recursos digitais e tecnológicos, “procurando responder melhor às pessoas”.

E no aviso dedicado ao Radar Social, um programa para criação de equipas de identificação e acompanhamento de pessoas que estão em situação mais vulnerável, sejam pessoas idosas, sejam pessoas com deficiência, de forma a encontrar respostas personalizadas e adequadas a cada situação, será criada uma equipa por cada concelho “para sinalização de pessoas que estão em situação de isolamento e integração e acompanhamento na rede”.

Leave a Reply

- Advertisment -

Most Popular

COMENTÁRIOS RECENTES

Paula Alexandra Farinha Pedroso on Elias Vaz lança livro sobre lendas e mitos de Monsanto
%d bloggers like this: